Alexa comemora seu primeiro ano no Brasil e Amazon traz informações curiosas desde seu lançamento

Número de Skills disponíveis cresceu de centenas para mais de 1.400 em 12 meses

Novíssimos produtos da linha Echo
Legenda: Novíssimos produtos da linha Echo
Foto: Amazon/Divulgação

A Amazon celebra o primeiro aniversário de lançamento de sua Inteligência Artificial (IA) no Brasil, com a Alexa adquirindo cada vez mais conhecimento e tornando-se mais inteligente a cada dia. Também há um ano era feito o lançamento da família Echo de smart speakers, quando foram anunciados Echo, Echo Dot e Echo Show 5, e também o aplicativo Alexa gratuito para smartphones e tablets. Amazon lançou depois mais quatro novos dispositivos com Alexa – Echo Show 8, Echo Dot com Relógio, Echo Studio e Fire TV Stick Lite – e anunciou também a nova linha de dispositivos Echo que ficaram disponíveis esta semana no Brasil – como novo Echo e novo Echo Dot – além dos novos Echo Dot com Relógio e Echo Show 10 que chegarão em breve.

Mas qual a vantagem destes dispositivos e da IA na sua casa? A Alexa torna mais fácil conectar dispositivos de casa inteligente. Aí você vai me questionar que montar uma casa assim é caro e complicado. Mas eu retruco dizendo que não é não. É simples e agora está bem acessível com alguns itens bem em conta. Veja nessa minha reportagem, ano passado, como não é mais um bicho de sete cabeças montar sua casa inteligente.

Mas voltando para o que a Alexa pode fazer na montagem da casa inteligente, com o surgimento de diversos produtos de outras marcas como Philips, Positivo, Samsung, Multilaser, Roomba, entre outros (lançados neste período com Alexa integrada ou compatíveis com Alexa) a coisa ficou mais barata e simples. Isso porque essa união de marcas aceitando a assistente virtual da Amazon (também muitas vezes aceitando a assistente virtual do Google), ficaram mais acessíveis lâmpadas, fechaduras, TVs, conectores de energia, câmeras, máquinas de café, ar condicionado, robôs aspiradores, entre outros, que deixam a automação residencial muito mais fácil com produtos. Para você ter ideia, com um plugue inteligente da Positivo conectado a uma fonte de energia, basta ligar a TV ou o ar condicionado, por exemplo, nele e antes de chegar em casa já ligar o ar para gelar o quarto e a TV para deixar tudo pronto para aquele filme ou série.

Tenho que dizer que no início achei que Alexa e seus smart speakers não iriam pegar. Mas aos poucos vi que estava errado. A IA da Alexa é muito superior, por exemplo, a da Siri Apple que segue péssima e equivalente já a assistente do Google, sendo que o Google hoje tem muito mais dados para conseguir trabalhar uma assistente virtual. Os smart speakers agora são super úteis e não consigo ver uma casa inteligente de baixo custo e no esquema faça você mesmo sem estas caixinhas e a assistente da Amazon. Uma vitória para a equipe de Jeff Bezos, com certeza. Que aqui no Brasil tem nomes como Ricardo Garrido (Country Manager para Alexa no Brasil) e Jacques Benain (gerente-geral para dispositívos da Amazon no Brasil), isso sem mencionar o jornalista Tiago Maranhão (gerente editorial da Alexa Internacional) que trocou a SporTV e o jornalismo esportivo para esta nova missão.

Certamente ainda há muito para melhorar. A Alexa falha ainda em alguns entendimentos, como alguns regionalismos, mas nada grave, felizmente. Segundo tanto Benain quando Garrido esse processo ainda vai evoluir. Eu acredito que sim. E estes speakers ainda vão ampliar a utilização deles e utilidade, especialmente para pessoas portadoras de alguma deficiência. E aí entram tantas skills que já suportam a eles e muitas outras que surgirão com iniciativas como o prêmio lançado pela Amazon há alguns meses. É o caminho.

Curiosidades

A Alexa foi lançada no Brasil junto com Amazon Music, oferecendo aos clientes uma maneira fácil de pedir suas músicas favoritas por comando de voz. A disponibilidade de skills (aplicações que vão de jogos a receitas de bolo, passando pelo gritinho do Michael Jackson) também cresceu de 300, à época do lançamento, para mais de 1.400 atualmente. E com o Prêmio Alexa de Acessibilidade, anunciado em agosto, e novas oportunidades para marcas e desenvolvedores, mais e mais skills são adicionadas todos os dias. Aqui vão alguns dados curiosos sobre a Alexa no Brasil:

●        “Alexa, bom dia!” foi dito mais de 9 milhões de vezes.

●        “Alexa, que horas são?” – clientes perguntaram mais de 9 milhões.

●        “Alexa, como está o tempo?” – foi perguntada mais de 3,5 milhões de vezes

●        “Alexa, boa noite” – foi dito mais de 3 milhões de vezes.

●        “Alexa, conta uma piada?” – foi perguntada mais de 4,5 milhões de vezes nos últimos 12 meses. 

●        “Alexa, imita o Silvio Santos?” – foi perguntada mais de 400 mil vezes.

●        Alexa está sempre pronta para cantar as suas próprias músicas, como o samba de Carnaval, seu rap, e “Alexa, o Musical”. Clientes pediram para ela cantar músicas mais de 8 milhões de vezes.

●        “Alexa, tocar sertanejo” e “Alexa, tocar funk” foram os pedidos de música mais solicitados para a Alexa no Amazon Music.

Entre as skills mais utilizadas pelos clientes estão:

●        Cookpad, a skill de receitas que guia os usuários ao cozinhar, foi utilizada mais de 350 mil vezes.

●        Clientes jogaram Show do Milhão com a skill para Alexa mais de 350 mil vezes.

●        Para entreter a criançada, pais pediram para abrir a skill da Galinha Pintadinha mais de 100 mil vezes.

●        E skills de horóscopo foram abertas mais de 50 mil vezes.

“Quando lançamos a Alexa aqui no Brasil, em 2019, ela já veio muito mais poderosa e conectada que a lançada em 2014 nos Estados Unidos, herdando toda a evolução de seus primeiros cinco anos. Estamos muito felizes com a trajetória da Alexa até aqui, e vamos continuar trabalhando duro para melhorá-la ainda mais”, diz Ricardo Garrido, Country Manager para Alexa no Brasil. “Este primeiro ano foi encorajador, recebemos ótimos comentários de nossos clientes e a família Echo está entre os produtos mais vendidos em períodos de promoção na Amazon.com.br, como a Black Friday 2019 e o Prime Day deste ano”, completa.

A Amazon também lançou o Prêmio Alexa de Acessibilidade, uma iniciativa para melhorar a qualidade de vida de pessoas com deficiência utilizando IA. Em parceria com a AACD, Instituto Jô Clemente e a Fundação Dorina Nowill para cegos, a Amazon lançou o prêmio para encorajar desenvolvedores a criarem mais skills inclusivas. Até o momento, centenas de skills certificadas já estão inscritas no Prêmio e disponíveis na loja de skills da Amazon. O prazo para inscrições vai até o dia 17 de dezembro. 

Nova família

Como parte dessa evolução, a Amazon anunciou, em 24 de setembro, o lançamento da nova família Echo e o Fire TV Stick Lite. De acordo com Jacques Benain, gerente-geral para dispositívos da Amazon no Brasil, “em menos de um ano, a família Echo no Brasil dobrou de tamanho e cresceu de três para seis dispositivos disponíveis, sendo atualmente composta por Echo Dot, Echo Dot com Relógio, Echo, Echo Show 5, Echo Show 8 e Echo Studio. Amazon também anunciou o Fire TV Stick Lite, o primeiro dispositivo de streaming de vídeo com Alexa integrada, e está lançando as versões atualizadas do Echo Dot, Echo Dot com Relógio, e Echo, além do novíssimo Echo Show 10”, completa Benain.  

Amazon Music

Amazon Music também está comemorando seu primeiro aniversário desde seu lançamento no Brasil. Os clientes costumam usar a Alexa para pedir suas músicas, tanto que pediram músicas mais de 3 milhões de vezes. A Marília Mendonça foi a artista mais tocada pela Alexa no Amazon Music nesses últimos 12 meses e a Anitta foi a artista pop brasileira mais ouvida. Amazon Music oferece 60 milhões de músicas e as últimas novidades para membros de Amazon Music Unlimited, por R$ 16,90 por mês. Membros Prime podem desfrutar de 2 milhões de músicas sem nenhum custo adicional em sua assinatura.

Com o Amazon Music HD, os clientes possuem acesso à maior qualidade de som e com a melhor experiência, em 60 milhões de músicas disponíveis em alta definição (HD), milhões de músicas em Ultra HD e a um catálogo que só aumenta de áudios 3D.  Além disso, neste ano a Amazon Music lançou no Brasil seu serviço gratuito de música, para que os clientes que ainda não são membros Prime ou que não possuem assinatura do Amazon Music Unlimited possam ouvir playlists pré-definidas e mais de 2 milhões de músicas de graça, com anúncios, conforme termos e condições.