Ceará e Fortaleza ainda aguardam FCF e Governo do Estado para definições sobre retorno aos treinos

Clubes sabem da possibilidade de voltar às atividades em maio, o que ganhou força ontem. Porém, nada está definido e o governador Camilo Santana terá papel fundamental no processo decisório

encontro
Marcelo Paz, Camilo Santana e Robinson de Castro, em encontro no início de 2020 Foto: Carlos Gibaja/Divulgação

Após reunião por videoconferência realizada nesta terça-feira (28), a CBF autorizou os clubes a retomarem os treinamentos no mês de maio, quando encerrarem as férias coletivas dos jogadores. Entretanto, Ceará e Fortaleza, clubes do Estado na Série A do Campeonato Brasileiro, ainda aguardam a Federação Cearense de Futebol (FCF) e o Governo do Estado para definições.

Cada Estado avaliará suas condições. Alvinegros e Tricolores sabem que a situação local é preocupante. O Estado do Ceará tem quase 7 mil casos confirmados de coronavírus e 417 mortes pela doença.

Por isso, um possível retorno só poderia ocorrer com total segurança e de forma que não pudesse agravar a situação ainda mais. 

Ambos aguardam orientações da FCF e, sobretudo, do Governo do Estado. O decreto do governador Camilo Santana (PT) é válido até o dia 5 de maio. Antes disso, não há nenhuma possibilidade de volta aos treinos.

Com a possibilidade de prorrogação do decreto, o cenário é incerto.

Ainda não se sabe como vai ficar a situação de cada um dos clubes, que não têm datas definidas para retomar as atividades.

Entretanto, no último domingo, presidentes de FCF, Ceará e Fortaleza realizaram videoconferência e debateram a possibilidade de volta aos treinos ainda em maio.

Nos próximos dias, mais reuniões serão realizadas e a postura do governador na renovação ou não do decreto de isolamento social será crucial para uma tomada de decisão no futebol.