Ceará tem maior sequência invicta da Série A, mas excesso de empate trava salto na tabela

O time ficou na igualdade com o Internacional neste sábado (2)

Atletas de Ceará e Internacional disputam bola
Legenda: Contra o Internacional, o Ceará abriu o placar com Lima, mas sofreu o empate com Moisés
Foto: Kid Júnior / SVM

O Ceará atingiu o 11º jogo invicto na Série A de 2022, a maior sequência sem derrota da competição. O número mostra consistência, mas o excesso de empates no percurso - recordista com 9, sendo 5 seguidos - atrapalha o salto na tabela. Contra o Internacional, neste sábado (2), o placar de 1x1 impediu a evolução.

Em paralelo, um jejum longo como mandante: é o único que não venceu na competição, com cinco empates e duas derrotas. O contexto não deixa o Vovô ascender ou se aproximar de vez do G-8.

Maiores sequências invictas da Série A no momento

  • Ceará: 11 jogos (2 vitórias e 9 empates).
  • Athletico-PR: 9 jogos (6 vitórias e 3 empates).
  • Atlético-MG: 5 jogos (3 vitórias e 2 empates).
  • Fluminense: 4 jogos (3 vitórias e 1 empate).
  • (*) Palmeiras tinha a maior sequência, com 13 jogos, mas perdeu para o Athletico-PR

Recorte da tabela da Série A, do 8º ao 17º colocados
Legenda: O Ceará não corre risco de entrar na zona de rebaixamento na 15ª rodada
Foto: reprodução / SrGoool

Em caso de vitória, o Ceará poderia subir cerca de seis posições, com os demais resultados. Ao longo dos últimos jogos, seguiu na faixa intermediária. O Santos é o 8º, com 19. Hoje, o Ceará é o 13º, com 18, mas pode perder posições para Goiás, Atlético-GO, Coritiba ou América-MG. A ida ao Z-4 não pode ocorrer.

Invencibilidade do Ceará na Série A

  • Ceará 1x1 Internacional
  • Ceará 1x1 Atlético-GO
  • Cuiabá 0x0 Ceará
  • Ceará 0x0 Atlético-MG
  • Goiás 1x1 Ceará
  • América-MG 0x2 Ceará
  • Ceará 1x1 Coritiba
  • Fortaleza 0x1 Ceará
  • São Paulo 2x2 Ceará
  • Santos 0x0 Ceará
  • Ceará 2x2 Flamengo

Nova formação + falta de peças

O Ceará uma nova formação contra o Internacional. Dessa vez, com dois volantes e um meia avançado, além de um centroavante e dois pontas de velocidade. O 4-3-3 virou 4-2-1-3, em uma adaptação da proposta de jogo do técnico Marquinhos Santos, que prometeu mexer na formação.

Reprodução de foto de uma escalação no aplicativo Lineup 11
Legenda: O Ceará entrou em campo no 4-2-1-3, com Lima centralizado no meio-campo
Foto: reprodução / Lineup 11

A configuração foi mantida nos 90 minutos: Lima foi a referência na armação, deixando o lado direito. A linha alta também seguiu, mesmo com oscilação de desempenho entre o 1º e 2º tempo. Assim, o Vovô tinha uma proposta agressiva, evoluiu ao longo do jogo e terminou melhor, apesar do placar.

A falta de reposição foi nítida. O excesso de desfalques pesou - Vina, Luiz Otávio, Mendoza, Cléber, Bruno Pacheco e João Ricardo são titulares e não atuaram. Na reta final, as mexidas demoraram e não surtiram o efeito esperado. Faltou mais força e organização para romper a defesa adversária.

Substituições do Ceará

  • 31 minutos do 1º tempo - Saída: Erick | Entrada: Kelvyn
  • 33 minutos do 2º tempo - Saída: Zé Roberto | Entrada: Matheus Peixoto
  • 33 minutos do 2º tempo - Saída: Kelvyn | Entrada: Dentinho
  • 46 minutos do 2º tempo - Saída: Richardson | Entrada: Geovane
  • 46 minutos do 2º tempo - Saída: Lima | Entrada: João Victor

Iury Castilho

Iury Castilho comemora gol pelo Ceará
Legenda: Iury Castilho recebeu nova oportunidade no elenco do Ceará contra o Internacional
Foto: Kid Júnior / SVM

O atacante Iury Castilho teve atuação positiva contra o Internacional. Escalado na ponta esquerda, sofreu o pênalti que originou o gol alvinegro e ainda balançou a rede, em lance anulado pelo árbitro de vídeo (VAR). Com a camisa do Ceará, o atleta não teve muita constância, mas a atuação traz confiança.

No momento de baixas, encontrar alternativas até a chegada de reforços é essencial. O processo de recuperação técnica deve existir, acrescendo relevância aos atletas, como ocorreu no caso de Erick.