VÍDEO: Veja, na prática, o motivo de Rogério Ceni utilizar Bruno Melo ou Michel na zaga do Fortaleza

No início de ano, Rogério Ceni faz testes para encontrar alternativas para o restante da temporada

Legenda: Bruno Melo tem se caracterizado pela polivalência em 2020, atuando como zagueiro e como lateral-esquerdo
Foto: Foto: Thiago Gadelha

Em 2020, Rogério Ceni tem feito testes no início da temporada. Um deles (e talvez dos mais debatidos pelos torcedores tricolores) é a utilização de Bruno Melo ou Michel na zaga. Alguns podem não entender, mas a iniciativa do treinador é extremamente válida e tem se mostrado positiva. Explico aqui o motivo.

A alternativa é utilizada, basicamente, em duas situações:

  1. Contra adversários que marcam em bloco baixo, em que o Fortaleza tem muito mais posse de bola e uma propensão a se instalar no campo de ataque, precisando de mais qualidade de passe no início das construções ofensivas;
  2. Contra adversários que não devem impor muito risco no jogo aéreo, o que faz com que seja menor a necessidade de contar com um zagueiro bom em duelos pelo alto.

Contra o Pacajus foi exatamente isso, e ocorreu a jogada mais emblemática para ilustrar tal situação:

Legenda: Parte 1/4 da construção do gol do Fortaleza contra o Pacajus

Legenda: Parte 2/4 da construção do gol do Fortaleza contra o Pacajus

Legenda: Parte 3/4 da construção do gol do Fortaleza contra o Pacajus

Legenda: Parte 4/4 da construção do gol do Fortaleza contra o Pacajus


VEJA O VÍDEO COM O GOL COMPLETO:

O amigo Léo Gomide, jornalista de Belo Horizonte, também já destacou a utilização do volante Michel neste contexto:

A tendência é que isso ocorra muito mais quando o Tricolor for enfrentar adversários nos moldes já citados acima, mas não inviabiliza que seja utilizado numa Série A, por exemplo. Dependerá bastante do contexto do jogo e, sobretudo, do adversário.

Importante salientar: isso acontece porque o Fortaleza é uma equipe muito bem treinada e que realiza no jogo as situações que são trabalhadas por Rogério Ceni no dia a dia. Não é invenção.

E Rogério Ceni mostra mais uma cartada de seu interessante repertório tático no Fortaleza.