Receita de bem viver durante a pandemia

Se nos dissessem que o ano de 2020 começaria com o mundo sofrendo uma pandemia provocada por um novo vírus, não acreditaríamos. De repente, os planos mudaram e nós nos vimos tendo que reformular projetos e encarar uma rotina de distanciamento social reclusos em nossas casas. 

Viver bem esse momento de isolamento requer a sabedoria de olhar para si e, a partir daí, redescobrir pequenos prazeres. 

No meu caso, foi um hobby que virou paixão e o meu refúgio nestes tempos difíceis. Falo da grande arte: a gastronomia. Movido pelo entusiasmo, decidi dedicar mais tempo da rotina forçada pela pandemia ao preparo de novas receitas, à descoberta de novos ingredientes, texturas e ao estudo das culturas e estilos que envolvem o ato de preparar receitas. 

Em pouco tempo, comecei a gravar vídeos e compartilhar o conhecimento obtido pelas redes sociais, tudo de forma muito intuitiva e amadora. A partir daí, passei a receber mensagens de conhecidos e desconhecidos, de várias regiões do País e do mundo, com depoimentos sobre como a minha gastronomia estava dando significado às suas vidas, sobre como cozinhar estava sendo auxiliar ao tratamento de alguns transtornos tão comuns nos dias de hoje, como a ansiedade; e sobre como eu estava levando alegria através do meu hobby. 

O resultado não poderia ter sido melhor. A transformação dos alimentos carrega a magia de nos transportar a outros lugares, nos faz viajar no tempo através de um aroma; nos permite criar lembranças únicas e momentos de integração, o que me leva a pensar em como o ato de cozinhar pode ser terapêutico e solidário - sim, porque se existe algo mais humano e solidário que “dar de comer a quem tem fome”, eu desconheço. 
Na gastronomia, eu encontrei a minha receita de bem viver nestes tempos de pandemia. E recomendo.

Patrick Lima

Chef de cozinh


Categorias Relacionadas