O belo gesto de Bruno

Legenda: Gilson Barbosa é jornalista
Foto: Arquivo pessoal

O garoto Bruno do Nascimento, de apenas nove anos de idade, é uma das mais novas vítimas da intolerância e da ignorância que, infelizmente, grassam no futebol brasileiro. Há alguns dias, após o jogo na Vila Belmiro, entre o Santos, time pelo qual Bruno torce e inclusive joga nas equipes de base, e o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro, ele pediu ao goleiro Jailson, da equipe palmeirense, a camisa que o atleta, seu ídolo pessoal, usava. O pedido, feito da arquibancada do estádio, foi atendido, e Bruno recebeu o tão desejado objeto. Porém, como o Santos havia sido derrotado por 2x0 em seu próprio estádio, sua atitude foi vista como afronta por torcedores mais radicais. Imediatamente passaram a cuspir em Moisés, pai da criança que a acompanhava no estádio, tentando ainda tomar, de Bruno, o presente que recebera de Jailson. Diante de tanto pânico e terror, pai e filho receberam a proteção da Polícia Militar e só assim puderam deixar o estádio em relativa segurança.

Segundo o pai, Bruno sonha ser jogador de futebol. Gosta de vários atletas, de equipes diversas, não somente dos de seu time de coração. Aprecia a forma como esses jogadores atuam, demonstrando carinho e respeito por profissionais de equipes rivais, inclusive. É, na essência, um menino que gosta do esporte e dos que o praticam com arte, talento e beleza nas posições em que jogam. Apenas por ter recebido a camisa do goleiro adversário, Bruno e o pai chegaram a ser perigosamente assediados nas redes sociais, inclusive com ameaças de morte. Diante de tanta pressão, a criança gravou e publicou um vídeo no qual declarou seu amor pelo Santos e se desculpou pelo gesto de admiração a Jailson. Chegou a dizer que até devolveria a camisa, temendo ser agredido nos próximos jogos a que possa ir. Triste situação!

Por seu ato espontâneo, de quem ama o futebol, Bruno recebeu o apoio de Pelé, Neymar, Jailson e outros jogadores, bem como do técnico Tite e dos atletas da Seleção Brasileira. Sua singela, inocente, bela atitude contrasta com a estupidez vista hoje, lamentavelmente, em certos grupos de “torcedores” pelo país.

Gilson Barbosa é jornalista | adorolivros18@gmail.com