Vai contratar plano de internet? Saiba como escolher o mais adequado ao seu perfil

Além de considerar os custos dos pacotes, consumidores devem entender o que mais consomem durante a navegação para encontrar um plano de maior custo benefício

Escrito por Redação,

Negócios
Legenda: Com pandemia, o home office se tornou mais comuns para os brasileiros
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em tempos de pandemia, ter um pacote de internet em casa nunca foi tão fundamental. Home office, estudos à distância ou mesmo o lazer na web se tornou rotina de muitos brasileiros.  

Para ajudar os consumidores na hora de que escolher o melhor pacote de conexão e o mais adequado para cada perfil, o Diário do Nordeste traz dicas sobre o que se deve considerar antes de contratar o serviço. Confira:  

Para que a internet vai ser usada? 

Antes de determinar qual pacote de internet vai ser contratado, é importante definir a finalidade que ele terá, seja para jogos online ou para uso convencional, de acordo com Emanuel Bezerra, doutor em Telecomunicações e professor da Universidade Federal do Ceará (UFC).  

Dessa forma, é possível saber a ‘quantidade’ de velocidade que será necessária.

“Conhecer seu perfil de uso é essencial para descobrir se precisa de um plano com mais capacidade. Também entra na decisão a questão do custo, não tem necessidade de pagar o plano mais caro de todos, se não usa tanto”
Emanuel Bezerra
Doutor em Telecomunicações e professor da UFC

A plataforma de streaming Netflix, por exemplo, recomenda uma conexão com velocidade de 5 Mbps (megabytes por segundo) para assistir filmes ou séries, que passa a 25 Mbps para conteúdo 4K Ultra HD.  

Se for usada exclusivamente para jogos online, o ideal é que o pacote seja de, em média, 10 Mbps. Alguns games específicos, como League of Legends e Counter Strike demandam uma velocidade mínima de 25 Mbps. 

No geral, para um usuário comum de jogos online, o mais recomendado é que seja contratado pelo menos 30 Mbps, adequado tanto para os games quanto para uso de redes sociais e de streamings de vídeo.  

Fibra óptica ou cabo de rede? 

Outra decisão que o usuário precisa tomar é com relação ao meio de transmissão, ou seja, a forma como a internet será transmitida para a residência, sendo dois principais vendidos pelos provedores de internet: a fibra óptica e os cabos de redes

“Cada meio tem uma possibilidade de largura de banda maior ou menor. A fibra óptica é que a oferece maior largura de banda e maior estabilidade de conexão". 
Emanuel Bezerra
doutor em Telecomunicações

Portanto, para aqueles consumidores que demandam uma alta velocidade de internet, a fibra óptica pode ser a melhor opção. Ela, porém, costuma ter um valor mais elevado que a transmissão por cabo de rede.  

Conforme o professor, contudo, cada vez mais empresas especializadas neste meio estão surgindo, o que tem reduzido os custos e tornado os planos mais competitivos.  

Já os cabos de rede são os mais convencionais e transmitem a internet por linhas telefônicas, com uma limitação de até 20 Mbps.  

100 Mega? 

Usualmente, os provedores vendem os pacotes de internet com a nomenclatura de Mega, por exemplo. Mas o que significa isso?  

Bezerra explica que a medida utilizada para medir a velocidade da internet – ou taxa de transmissão –  é megabytes por segundo (Mbps). Logo, quanto maior esse valor, maior deverá ser a velocidade da conexão.  

As conexões têm ainda as velocidades de download (transferir arquivos da web para o computador) e de upload (operação inversa ao download). A primeira costuma ser maior que a segunda, por ser a função mais utilizada pela maioria dos usuários.  

“Geralmente, as operadoras de internet vendem o pacote diferenciando a taxa de download e de upload, tem que tomar cuidado com relação a isso, saber se é igual ou se a diferença é pouca. Normalmente, os ‘megas’ que vendem já são indicativos do download”, conclui o professor.  

Assuntos Relacionados