Turismo: busca por viagens em agências cresceu 80%

Com liberação oficial pelo Governo do Estado, agências intensificam trabalho para retomar movimentação com turistas

As agências de turismo do Ceará começam a apresentar sinais de melhora com aumento de 80% na procura pelos serviços turísticos nos últimos meses. A partir da confirmação da vacina para a Covid 19, a expectativa é que  o segmento avance 20% a 30% em faturamento em comparação ao período pré-pandemia devido à demanda reprimida, segundo estima Murilo Santa Cruz, presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens no Ceará (Abav-CE).

A liberação para operação de 100% da capacidade dos ônibus de fretamento e turismo já era um pedido do setor ao Governo do Estado, desde a fase 3 do plano de retomada das atividades econômicas. 

"O governador Camilo Santana atendeu o pedido da Abav, porque ponderamos o fato de ônibus intermunicipais e ônibus urbanos poderem transitar com sua capacidade máxima de assentos ocupados, quanto os ônibus de turismo estavam limitados a 50%", comenta Cruz.

Apesar da alta procura, o segmento ainda apresenta vendas "modestas", como aponta o presidente da Abav. Apesar do elevado aumento da procura frente ao período pré-pandemia, apenas 25% a 30% se convertem em vendas efetivas. 

"As pessoas estão mostrando interesse em retomar suas viagens, se sentindo atraídas pelas ofertas das companhias aéreas e dos resorts que estão com boas ofertas. A gente tem muita consulta, mas a conversão em vendas ainda está modesta. A gente acredita que esse processo de vendas, vai ser leve e gradual, mas a gente acredita que essa conversão vai ser bem mais forte nos meses finais do ano e isso também vai estar vinculado ao surgimento da vacina", pondera Santa Cruz.

Demanda reprimida

O presidente da Abav pontua que. em 2021, as vendas podem aumentar expressivamente em decorrência da demanda reprimida deste ano, principalmente pelos meses de junho e julho, que representam um período de alta estação para o setor.

"Janeiro será um período de grande retomada, existe uma expectativa muito grande, porque existe uma demanda reprimida desse período de férias de julho e esse confinamento todo que as pessoas  estão realmente desejosas de retomar suas viagens", comenta. 

Ele aponta que cerca de 70% das novas consultas que são feitas pelo público,  são referentes as pessoas que  tiveram de adiar os planos de viajar por conta da pandemia do novo coronavírus. 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de negócios?