Rede hoteleira espera média de ocupação de 90% na alta temporada

Crescente a cada ano, taxa de ocupação dos hotéis deve ser impulsionada pelo incremento de voos à cidade

Com o incremento de voos domésticos e internacionais para Fortaleza desde a inauguração do hub da Air France/KLM e Gol na Capital em maio, a rede hoteleira cearense espera que a taxa de ocupação durante a alta estação, que inclui o período de 26 de dezembro até o fim de janeiro de 2019, seja maior que em anos anteriores e chegue perto de 90%.  

De acordo com a empresária Ivana Bezerra, vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Ceará (Abih-CE), embora o hub ainda seja muito recente, já é possível sentir a diferença em relação a anos anteriores. “A cada ano, (a taxa de ocupação na alta estação) cresce um pouco. Em janeiro de 2017, foi 81%, em 2018, 85%. Tenho certeza que o próximo vai ser próximo de 90%”, prevê. 

Ela pondera que, principalmente nos últimos dois anos, muitas pessoas têm deixado para fazer reservas na última hora, complicando a previsão de ocupação. “Normalmente, o turista brasileiro espera promoções de última hora das companhias aéreas e a reserva fica para depois. Mas, com certeza, podemos afirmar que o turismo cresceu, principalmente o europeu”.  

Réveillon 

Para a data mais importante da alta estação, entretanto, a história já é outra. De acordo com Ivana, a taxa de ocupação para a virada do ano na Capital já chega a cerca de 90% agora, mais de três meses antes da festa. “Daqui para lá, chegamos a 100% de ocupação”, estima a vice-presidente da Abih-CE. 

Fortaleza passou de quarto lugar em 2017 para a liderança entre os destinos mais buscados para o Réveillon deste ano, de acordo com estudo do Kayak, ferramenta de planejamento de viagens. De acordo com o levantamento, a Capital desbancou São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador, que no ano passado ficaram entre as mais procuradas

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados