Procon aponta redução de preços nos supermercados da Capital

De acordo com a instituição, o valor dos 60 itens mais consumidos recuou 3,46% em fevereiro

Em fevereiro, o preço de alimentos e produtos mais consumidos nos lares dos fortalezenses sofreram redução de 3,46% nos supermercados, segundo pesquisa do Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon Fortaleza) divulgada, na terça-feira (12).

No mês anterior, a soma da média dos 60 produtos pesquisados ficou em R$ 439,23, enquanto no último levantamento, realizado entre os dias 4 e 6, os preços somam R$ 424,01.

Segundo o estudo, a Regional do Centro apresentou os maiores preços na média dos produtos pesquisados, somando R$ 475,57, enquanto que a Regional IV, onde ficam bairros como Benfica, Demócrito Rocha e Parangaba totalizou R$ 344,59.

Entre as maiores variações nos 10 supermercados pesquisados, a pesquisa indica que o quilo do tomate pode ser encontrado por até 250% de diferença, indo de R$ 2,28 à R$ 7,98. O quilo do alho também apresenta alta variação, sendo comprado de R$ 7,90 à R$ 26,98, o que confere 241,51% de diferença entre o estabelecimento mais barato e o mais caro.

A diretora do Procon Fortaleza, Cláudia Santos, orienta que o consumidor analise os encartes distribuídos, dando atenção para produtos que estejam em promoção. Ela explica o que fazer, caso o consumidor encontre preços divergentes entre o anunciado e o valor do produto apresentado nos caixas. "É preciso exigir que o preço seja o mesmo que foi divulgado. E caso ocorra diferença de preços, o consumidor tem o direito de pagar sempre o menor valor", enfatizou a Diretora.
 


Categorias Relacionadas