Petrobras pede 5% de aumento no preço da gasolina

Demanda será encaminhada pela presidente da estatal, Graça Foster, ao Conselho Administrativo durante reunião que acontece hoje em Brasília

O Conselho de Administração da Petrobras deve definir ainda hoje sobre um pedido de reajuste de 5% no preço da gasolina demandado pela presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, segundo afirma o jornal O Globo na edição desta terça-feira (4), a partir de informações de uma fonte anônima.

De acordo com a publicação, ela foi a Brasília pleitear o aumento, que tem grande chance de ser aceito pelo governo. A fonte anônima revela ainda que o reajuste seria maior, mas, devido a uma queda na cotação do petróleo no mercado internacional, o pedido de 5% foi considerado adequado.

"No fim do ano passado,a elevação na gasolina foi de 4%. Acredito que haverá, sim, o aumento do combustível hoje - disse essa fonte", afirma a fonte ao O Globo.

Outra questão a ser tratada ao longo da reunião do Conselho Administrativo da Petrobras ao longo do dia de hoje deve ser a venda de ativos propostos pela diretoria, além da aprovação de relatórios que tratam das refinarias Abreu e Lima, em Pernambuco, e do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).

Iniciada às 8h (horário local de Fortaleza), a reunião conta com a presença de Foster, do ministro da Fazenda, Guido Mantega, do presidente do Conselho de Administração, Márcio Zimmerman, de Míriam Belchior, ministra do Planejamento, de Luciano Coutinho, presidente do BNDES, entre outros indicados por acionistas e o governo.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios