Peru, espumante e mais: itens de Natal e Ano Novo variam até 180%, aponta Procon

Procon visitou dez bairros de Fortaleza. A variação de preço da ceia completa entre as regiões pode chegar a 86%

Escrito por Redação,

Negócios
Esta é uma imagem de ceia de natal
Legenda: Itens da ceia natalina sofrem variação de até 180% nos preços
Foto: Lucas Barbosa

Os preços dos itens que compõem a tradicional ceia de Natal e Ano Novo podem variar até 180%, conforme mostra pesquisa realizada pelo Procon Fortaleza, divulgada nesta quinta-feira (17). O levantamento apresenta a variação de valor de 66 produtos mais procurados neste período de festas. 

Confira lista completa dos produtos

  • Abacaxi: R$ 2,49 a R$ 6,99 (180,72%)
  • Uva: R$ 5,99 a R$ 11,89 (98,50%)
  • Bombons caixa chocolate: R$ 6,99 a R$ 13,49 (92,99%)
  • Queijo parmesão: R$ 24,99 a R$ 46,99 (88,04%)
  • Vinho tinto: R$ 22,59 a R$ 39,99 (77,03%)
  • Espumante: R$ 39,99 a R$ 59,90 (49,79%)
  • Ave chester: R$ 31,49 a R$ 40,89 (29,85%)
  • Peru: R$ 23,90 a R$ 28,59 (19,62%)

O chester, item clássico do jantar natalino, pode ser encontrado nos supermercados com variação de até 29,85%, com preços oscilando entre R$ 31,49 e R$ 40,89 o quilograma.

Já o quilograma do peru pode ser adquirido de R$ 23,90 a R$ 28,59, uma variação de 19,62%.

O preço do abacaxi, ingrediente utilizado no preparo de sobremesas, pode variar até 180,72% entre os supermercados. O produto foi encontrado de $ 2,49 a R$ 6,99, a unidade do produto. Já a uva sofreu variação de 98,5%, podendo comprada por R$ 5,99 a R$ 11,89. 

Entre os espumantes, o preço do produto com a mesma marca pode variar até 49,79%. Nos vinhos a variação é ainda maior, com a mesma bebida sofrendo alteração de valor de até  77,03%.

Já o queijo parmesão e os bombons de caixa de chocolate podem ser encontrados nos supermercados com variação de 88% e 93%, respectivamente. 

Ceia mais barata

A ceia das festas de fim de ano sai mais barata no bairro Boa Vista, segundo o Procon. Nos supermercados da localidade, a soma dos itens custa R$ 563,00, enquanto no bairro Maraponga, os mesmos produtos somam R$ 1.049,59. Uma variação de 86,43%. 

O Procon visitou dez supermercados, contemplando todas as regionais de Fortaleza e o Centro, entre os dias 9 e 10/12.

 

Assuntos Relacionados


Mario Mesquita

Comércio exterior do Nordeste

Mario Mesquita
26 de Maio de 2022