Número de brasileiros negativados cai pelo 3º mês seguido em agosto

Em maio, a estimativa apontava 59,3 milhões de inadimplentes e, desde então, vem caindo

O número de brasileiros negativos caiu pelo terceiro mês consecutivo e atingiu 58,8 milhões em agosto, segundo estimativa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Em maio, a estimativa apontava 59,3 milhões de inadimplentes e, desde então, foi caindo, passando para 59,1 milhões em junho e 58,9 milhões em julho. Apesar da queda nos últimos meses, o número ainda é considerado elevado pelos especialistas por representar 39,46% da população adulta no país.

“Apesar da queda no número de inadimplentes, ainda é cedo para considerar que a tendência de retração da inadimplência se manterá ao longo dos próximos meses”, afirma o presidente da CNDL, Honório Pinheiro.

Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, ambos os fatores do cenário econômico afetam mais os indicadores de inadimplência do que a capacidade de pagamento dos consumidores.

“Esse movimento de desaceleração não necessariamente está ligado a uma melhoria na capacidade de pagar as dívidas pendentes. Com a retomada do ambiente econômico acontecendo de forma lenta, ainda demorará para termos um aumento expressivo do número de empregos e renda, fatores que podem impactar positivamente no pagamento de pendências”, acrescenta Kawauti.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios