MPCE reabre inscrições para novos estagiários de cursos de graduação com bolsa de R$ 937

Vagas são para estudantes de Administração, Arquitetura, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Direito, Desenvolvimento de Sistemas, Jornalismo, Infraestrutura e Tecnologia da Informação, Psicologia e Serviço Social.

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) reabriu, nesta segunda-feira (28), as inscrições para a seleção de estudantes de graduação para a formação de cadastro reserva de estágio de nível superior. Os selecionados receberão bolsa de R$ 937 e auxílio-transporte de R$ 140,80 para desenvolverem suas atividades durante carga horária de 25 horas semanais.   

Os interessados em participar do processo seletivo devem se inscrever até as 23h59 do dia 12 de outubro de 2020. A prova será realizada na data provável de 22 de novembro de 2020.  

O processo seletivo terá validade de um ano, a contar da data de homologação do resultado, podendo ser prorrogado por igual período. O Instituto Euvaldo Lodi (IEL) é o organizador da seleção.  

Para se candidatar, é necessário estar matriculado em um dos seguintes cursos: Administração, Arquitetura, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Direito, Desenvolvimento de Sistemas, Jornalismo, Infraestrutura e Tecnologia da Informação, Psicologia e Serviço Social. A prova terá duração de duas horas e trinta minutos e contará com duas questões dissertativas, cada uma valendo três pontos, e redação, que valerá quatro pontos.    

Lotação

Os estagiários de Direito poderão ser lotados em unidades tanto da capital quanto do interior, tendo a possibilidade de escolherem de uma a três lotações. Já os estagiários dos demais cursos serão todos lotados na capital cearense. Dentre as vagas, para todas as áreas, serão reservadas 30% para negros (pretos e pardos) e 10% para pessoas com deficiência.    

Os candidatos com deficiência deverão, no ato da inscrição, informar a deficiência que possuem, anexar cópia de atestado médico e indicar a necessidade ou não de atendimento especial para realizar a prova. Da mesma forma, as candidatas lactantes deverão, também no ato da inscrição, informar a necessidade de atendimento especializado. Pessoas negras também deverão anexar declaração de raça/etnia no ato da inscrição, caso queiram pleitear vagas reservadas.  

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios