Metas do plano Fortaleza 2040 podem ser alcançadas antes do previsto

Cerca de 43,8% das medidas programadas no plano já foram pelo menos iniciadas e 10,2% já foram concluídas

Catedral Metropolitana de Fortaleza
Legenda: O Fortaleza 2040 é um plano de desenvolvimento para a cidade de Fortaleza com estratégias de curto, médio e longo prazo, e que visa atingir as metas definidas até o ano de 2040.

Com o status de maior economia entre capitais do Nordeste e um histórico de desigualdade a ser combatido, Fortaleza chega aos 295 anos de fundação nesta terça-feira (13). Apesar das dificuldades ainda a serem enfrentadas, as metas socioeconômicas, fiscais e ambientais definidas do plano Fortaleza 2040 - um projeto de longo prazo para o desenvolvimento da cidade - podem ser atingidas antes do previsto.

A previsão é do vice-prefeito da Capital e superintendente do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), Élcio Batista. Para isso, no entanto, ele ressalta que é necessário a ação conjunta dos poderes públicos, sociedade civil e setor privado.

"Quanto mais a Prefeitura seguir o Fortaleza 2040 e for capaz de implementar essas ações a partir do Plano Plurianual (PPA) e da Lei Orçamentária Anual (LOA), para fortalecer aquilo que foi construído para a cidade, mais podemos acelerar o processo e atingir indicadores antes de 2040. Mas vai depender muito da capacidade de coordenação entre os poderes públicos, municipal, estadual e federal, e entre a sociedade civil organizada e o setor privado. Por isso, é tão importante a comunicação, a governança, e a gente tem buscado justamente melhorar essa governança, o sistema de monitoramento e avaliação dos resultados", afirma.

O Fortaleza 2040 estabelece estratégias a serem implementadas no curto, médio e longo prazos para alcançar 27 grandes metas sociais, econômicas, ambientais e fiscais até 2040.

Entre as econômicas, há a elevação do Produto Interno Bruto (PIB) para R$ 125,1 bilhões, elevação do PIB per capita para R$ 39,76 mil, aumento da população para 1,56 milhão de pessoas, redução da informalidade no trabalho para 27,5% e elevação da renda domiciliar per capita anual para R$ 26,78 mil.

Segundo relatório dos quatro primeiros anos de implantação do plano, as quatro primeiras metas são apontadas com melhoras, enquanto a última permanece estável. Apesar do impacto que a pandemia deve refletir sobre esses indicadores, Batista aponta que os resultados do plano são constantemente revisados e previstos para daqui a décadas, reduzindo o impacto do cenário atual.

Eixos do Fortaleza 2040

O plano e visa atingir as metas até 2040. Ao todo, são sete eixos que guiam as ações a serem realizadas:

  • Equidade territorial, social e econômica
  • Cidade conectada acessível e justa
  • Vida comunitária, acolhimento e bem-estar
  • Desenvolvimento da cultura e do conhecimento
  • Qualidade do meio ambiente e dos recursos naturais
  • Dinamização econômica e inclusão produtiva
  • Governança municipal

O planejamento está sendo colocado em prática pela gestão municipal desde 2017. Até o momento, pelo menos 43,8% das ações previstas já foram pelo menos iniciadas e 10,2% delas já foram finalizadas. 

O eixo da governança municipal é o que possui maior percentual de medidas concluídas, chegando a 22,62%, enquanto outras 71,43% estão em andamento. Em seguida, aparece o eixo de desenvolvimento da cultura e do conhecimento, com 22,29% das ações concluídas e 56,57% em andamento.

Por outro lado, o eixo que trata da cidade conectada acessível e justa ainda possui 100% dos planos não iniciados.

"O Fortaleza 2040 tem como objetivo criar modelo de desenvolvimento econômico, ambiental e social mais equilibrado, que crie mais oportunidade, que gere um processo de distribuição de riquezas e bem-estar de forma melhor distribuída"
Élcio Batista
Vice-prefeito de Fortaleza

Ele lembra que as escolas de tempo integral, o desenho da nova regionalização da cidade, a criação das câmaras setoriais, a construção da usina de dessalinização, assim como diversas outras medidas estão no plano.

"Tem um conjunto de ações nas áreas da saúde, educação, mobilidade urbana, recursos hídricos, entre outras, que fazem parte do trabalho de produção de conhecimento sobre a cidade durante a formulação do Fortaleza 2040 e que gerou um conjunto de iniciativas presentes no plano", detalha.

Impacto econômico

O vice-prefeito de Fortaleza destaca que o planejamento inclui uma série de medidas voltadas para o fortalecimento do empreendedorismo e do mercado de trabalho. Um dos vieses é referente à capacitação profissional. 

"O Fortaleza 2040 busca resultado integrado das ações. A capacitação profissional tem grande repercussão na economia, gera mais empreendedorismo e o alcance de emprego mais qualificado, além da criação de mercados. O segmento de tecnologia da informação e comunicação, por exemplo, impacta na educação e capacitação, no ambiente de negócios por ter novas empresas explorando esse mercado, e novos projetos de fomento", pontua Batista.

Por ter objetivos baseados em indicadores econômicos e sociais, o plano é consultado e revisado constantemente. "O Fortaleza 2040 não é um plano que se coloca na prateleira, ele precisa ser constantemente revisitado, monitorado e avaliado, para saber se o objetivo está sendo atingido. Além de ser revisitado todo dia e discutido com os secretários e população, de tempos em tempos ele passará por processo de revisão geral. No próximo ano, acredito que poderemos fazer uma revisão desses cinco, seis anos, até para integrar alguns conhecimentos que estão sendo construídos", afirma.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios