Mercado de veículos de luxo segue resistente na crise

Há lojas em Fortaleza que, no primeiro trimestre deste ano, registraram crescimento de até 15% ante o mesmo período do ano passado

Concessionárias com atuação no segmento de carros premium (de luxo) só agora começam a sentir os efeitos da atual crise, mas permanecem com boas perspectivas de mercado para este ano. Há lojas em Fortaleza que, no primeiro trimestre deste ano, mantiveram o mesmo volume de vendas em relação a igual período de 2015 ou registraram crescimento de até 15%.
 
Essa foi a alta constatada pela Audi Center Fortaleza. “Isso já indica que o ano vai ter um incremento dentro do programado. A gente espera, em 2016, crescer de 15% a 20% em relação a 2015”, ressalta o gerente geral da empresa, André Morais. Entretanto, no ano passado, a elevação registrada no volume de comercializações dos carros Audi na concessionária foi bem maior: 30% no comparativo com 2014. 
 
A loja fechou o período dos três primeiros meses deste ano com uma fatia de mercado de 54%, dentre as marcas alemãs do segmento premium (Audi, Mercedes-Benz e BMW) no Ceará. “Tivemos 75 emplacamentos nesse período”, acrescenta o gerente.
 
Consolidação da marca
 
Ao bom desempenho, Morais atribui a consolidação da marca, que foi trazida ao mercado cearense há cerca de dois anos pelo Grupo Linhares, e os novos investimentos na loja. “Entramos o ano de 2016 com uma nova estrutura, considerada entre as melhores concessionárias premium do Brasil, com estacionamento, estoque e mix de showroom”, defende ele.
 
Morais também atribui o resultado ao comportamento do consumidor cearense. “Ele é otimista e continua no nosso mercado, continua consumindo. Ele não deixou de consumir um carro de luxo. Ele também permanece com o sonho de entrar no segmento premium e os que já estão não querem sair”, argumenta ele. 
Você tem interesse em receber mais conteúdo de negócios?