Inflação da RMF cresce 0,80%; a maior do país em fevereiro

Segundo o IBGE, o grupo educação registrou alta de 5,02%, elevando a inflação do período devido aos reajustes no começo do ano letivo

Legenda: Dentro do grupo educação, o item pré-escola (7,40%) foi o que mais inflacionou
Foto: Foto: Divulgação

A inflação da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) registrou a maior variação positiva do país em fevereiro, com alta de 0,80%. O aumento foi puxado pelo grupo educação que apresentou uma elevação de 5,02%, com impacto de 0,33 ponto percentual no índice do mês, de acordo com os dados da pesquisa Índice do Consumidor Amplo (IPCA) realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada nesta quarta-feira (11). 

Dentro do grupo, os itens que mais inflacionaram foram: pré-escola (7,40%), ensino fundamental (7,02%), educação jovens e adultos (6,36%), curso de idioma (6,20%) e creche (6,01%).  

Segundo o IBGE, o crescimento do grupo no período é decorrente dos "reajustes habitualmente praticados no começo do ano letivo".

Atrás de Fortaleza, estão as regiões metropolitanas de Aracaju (0,66%), Belo Horizonte (0,50%), Rio Branco (0,49%), Campo Grande (0,42%) e Recife (0,38%). 

Grupos

Dos nove grupos pesquisados pelo IBGE, na RMF, apenas o grupo artigos de residência apontou deflação de 0,01%.  Veja os grupos que mais inflacionaram:

  • Vestuário: 1,23%
  • Alimentação e Bebidas: 0,94%
  • Saúde e Cuidados Pessoais: 0,93%
  • Despesas pessoais: 0,43%  
  • Transportes: 0,05%
  • Comunicação: 0,24%  
  • Habitação:  0,13%

No segmento de alimentação, o tomate mais uma vez foi o vilão, com inflação de 55,84%, seguido dos itens cenoura (23,39%), alho (6,54%), laranja-pera (5,84%), cebola (5,80%) e uva (5,15%). Com o resultado de fevereiro, Fortaleza acumula inflação de 1,08% ao ano e 5,25% nos últimos 12 meses.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados