Indústrias ajudam avanço de outros segmentos

Legenda: Muitos funcionários da termoelétrica UTE Pecém ficam hospedados em hotéis da região
Foto: Foto: Antonio Azevedo

Além de gerar emprego e renda para os próprios funcionários, a chegada de novas empresas e a expansão dos negócios já instalados no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp) contribuem para o desenvolvimento de outros segmentos no entorno, como o comércio e serviços. A administradora de empresas Vanessa Barreto Salgado resolveu abrir um hotel corporativo para atender a demanda de executivos das empresas e convidados. O Pecém Beach Hotel já está em funcionamento há sete anos, emprega 16 pessoas e, mesmo durante a pandemia, está com 85% dos 95 quartos ocupados.

Metade deles estão reservados para funcionários da UTE Pecém, termelétrica da EDP no Ceará responsável pela geração de cerca de 45% da energia consumida no Estado. Atuante no setor de energia e considerada essencial, a empresa não parou as atividades nem mesmo durante o período mais duro da contaminação do novo coronavírus. Para reduzir o risco colaboradores e familiares, a UTE implementou um regime especial de trabalho, chamado de isolamento operacional.

Durante 14 dias, os profissionais ficam totalmente isolados, alojados no Pecém Beach Hotel, próximo à usina, mantendo contato apenas entre si. Atualmente isolado, Daywison Santos, gestor Operacional de Execução da Manutenção, detalha que o grupo de 60 colaboradores cumprem turnos de 12 horas durante os 14 dias de isolamento e folgam os 14 dias subsequentes.

“Para entrar no regime de confinamento, somos monitorados por 14 dias que antecedem no que diz respeito ao estado de saúde e à presença de algum sintoma. Durante o confinamento, fazemos três testagens, ao entrar, após sete dias, e ao sair”, conta.

Ele ainda revela que as refeições são realizadas majoritariamente na usina, e apenas uma ceia no retorno ao hotel. Tanto a alimentação quanto a limpeza da área isolada para os funcionários são de responsabilidade da UTE.

“Estamos com um pouco mais de três meses nesse regime e a integração conquistada durante este período de convivência tem sido de grande aprendizado e crescimento para todos nós, nos deixa com o sentimento de missão cumprida em poder ajudar nesse período tão delicado que estamos vivendo”, ressalta Santos.

Salgado pontua que a escolha de um negócio local tem sido um importante estímulo e tem contribuído para a geração de mais empregos. “Para atender a demanda, contratamos mais dois funcionários, além dos empregos indiretos. Para atender a necessidade deles com os novos protocolos de Isolamento, conseguimos dividir nosso hotel em dois , deixando assim todos os colaboradores isolados, mas desfrutando de todos os benefícios e áreas verdes que o hotel proporciona”.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios