Inclusão de novos componentes aproxima inflação da realidade

Gastos com plataformas de streaming, transporte por aplicativos e cuidados com animais de estimação, entre outros, passaram a compor índice de inflação oficial medida pelo IBGE. Preços avançam na Capital em janeiro

Legenda: Inflação vai contar com mudanças de preços de itens que têm tido mais consumo, como serviços de streaming, transporte por aplicativos e cuidados com pets

Gastos com plataformas de streaming, transporte por aplicativos e cuidados com animais de estimação, entre outros, passaram a compor índice de inflação oficial medida pelo IBGE. Preços avançam na Capital em janeiro

Hábitos que fazem parte da rotina de fortalezenses e brasileiros como pagar por um serviço de streaming, a exemplo de Netflix e Globoplay, ou solicitar o serviço de transporte usando um aplicativo, como Uber e 99, passaram a ser considerados na composição da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Para especialistas, a inclusão dos preços desses itens no cálculo aproxima mais a taxa da realidade da rotina das famílias.

Ontem (7), foi divulgada a primeira inflação de 2020 para o País, regiões metropolitanas brasileiras e capitais pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O índice de 0,28% observado em Fortaleza e Região Metropolitana no primeiro mês do ano já considera a mudança. Ao todo, entraram na cesta de produtos e serviços do IPCA 56 componentes.

Já é possível concluir que os serviços de transporte por aplicativo em Fortaleza e Região Metropolitana apresentaram leve variação negativa de 0,04% em janeiro. Isso porque o IBGE já havia feito esse levantamento em dezembro para que houvesse uma base de comparação. Dos novos itens, nem todos já apresentam dados de janeiro, caso dos serviços de streaming.

Também já é possível saber que ficaram mais caros os gastos com sobrancelha (1%) e com cabeleireiro e barbeiro (0,61%) em Fortaleza e Região Metropolitana no mês de janeiro ante dezembro último.

Os novos elementos que integram o levantamento da inflação são baseados nos hábitos de consumo das famílias observados na mais recente Pesquisa de Orçamento Familiar (POF), elaborada no biênio 2017 e 2018 e divulgada no ano passado. O supervisor de Disseminação de Informações do IBGE no Ceará, Helder Rocha, explica que os serviços foram incluídos justamente por terem ganhado relevância no consumo da população fortalezense e brasileira.

"Antes, era comum ir a uma locadora em busca de um CD ou DVD (que saíram do cálculo). Com os serviços de TV por assinatura e streaming, as locadoras desapareceram. Hoje, é raro também ver em funcionamento uma lan house ou ainda ir até um estabelecimento que faça revelação fotográfica", diz Rocha.

Antes da atualização com base na POF 2017-2018, a inflação oficial considerava os hábitos rastreados na POF de 2008/09. De acordo com Helder, como os hábitos de consumo dos brasileiros mudam em uma velocidade cada vez maior, é provável que os componentes do IPCA continuem a mudar em um intervalo de tempo ainda menor com o objetivo de refletir a realidade de forma mais fidedigna.

"O IBGE tem a pretensão de tornar a Pesquisa de Orçamento Familiar contínua, agregada à Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad). A POF foi planejada para ser realizada a cada cinco anos e não é o que acontece, a última tinha sido publicada quase 10 anos antes. Tornando a POF contínua, a gente poderia acompanhar essa evolução dos hábitos de consumo", detalha o supervisor de Disseminação de Informações do instituto no Estado.

Mudanças

O economista Alex Araújo pondera que a nova composição acaba criando um "problema de curso", já que comparar a inflação em 2020 com a de 2019, por exemplo, teria a influência dessas mudanças, mas ele avalia que a nova sistemática é necessária diante de uma sociedade na qual "as famílias estão cada vez mais morando nas cidades e a tecnologia tem proporcionado às famílias de rendas mais baixas o acesso a vários serviços", diz.

Ele também visualiza que as alterações na cesta de produtos e serviços podem ocorrer com uma periodicidade ainda menor ao longo dos próximos anos. "É importante que isso seja calibrado para que sejam refletidos esses hábitos de consumo e a tendência é acrescer cada vez mais itens que reflitam esse novo modo de vida mais urbano", diz Alex Araújo.

Quanto ao índice em Fortaleza, expressivamente pressionado pelos preços dos alimentos ao longo do ano passado, ele avalia que é possível que se tenha valores mais estáveis caso as chuvas ocorram conforme o esperado em 2020. "A gente termina consumindo uma quantidade muito grande de alimentos que é muito afetada pelo regime de chuvas. Como se espera um período mais normal, é possível que tenhamos preços mais estáveis", arremata o economista.

Confira o que entra e o que sai do cálculo da inflação em 2020

Além dos serviços de streaming, dos transportes por aplicativo e dos cuidados pessoais estéticos, outros produtos e serviços passaram a ser considerados no cálculo da inflação oficial com o objetivo de tornar a taxa mais próxima da realidade da população brasileira. A mudança nas relações entre seres humanos e os pets observada a partir da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) 2017-2018 levou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística a incluir os gastos relacionados aos animais no cálculo.

Passam a integrar a cesta de produtos e serviços do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) os tratamentos para animais. Também foi incluído o componente serviços de higiene para animais.

Além desses e os serviços estéticos, fazem parte ainda da categoria Despesas Pessoais os componentes cartório e cinema, teatro e concerto. Em contrapartida, deixaram o grupo - e a pesquisa os subitens CD e DVD; locação de DVD; máquina fotográfica, revelação e cópia, ingresso para jogo e fotografia e filmagem.

No maior grupo da cesta de produtos e serviços do IPCA foram incluídos 24 itens. Estão entre eles a batata-doce e o açúcar demerara, produtos que refletem uma nova rotina alimentícia da população brasileira, na avaliação de especialistas. Ao todo, 56 produtos e serviços foram incluídos no cálculo. Outros 48 foram descartados.

Em 2020, a inclusão e exclusão de componentes do cálculo do IPCA não é a única mudança na inflação oficial. De acordo com o IBGE, é também a primeira vez que robôs fazem o levantamento de preços para a composição do índice. Na inflação de janeiro deste ano, a técnica de programação chamada de web scraping já foi utilizada na captação das variações de preços de transporte por aplicativos, por exemplo.

De acordo com o supervisor de Disseminação de Informações do IBGE no Ceará, Helder Rocha, o instituto passa a usar na inflação de fevereiro a técnica de programação para levantar os preços de passagens aéreas. Posteriormente, a ferramenta será utilizada no levantamento dos preços de hotéis e de produtos oferecidos por lojas virtuais. "São robôs que em minutos fazem uma série de simulações e nos dão todas essas informações".

A novidade automatiza um processo que anteriormente era realizado de forma manual por técnicos que acessavam os sites e faziam simulações de centenas de preços. Com a mudança, o número de consultas efetuadas para a composição dos índices inflacionários passou para milhares, em poucos minutos, de acordo com informações do IBGE.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados