Hotel em Juazeiro investe em máscara que divulga as belezas da região

O cotidiano das pessoas, a vida do homem do campo, o Horto, igrejas e imagens em xilogravura estão na coleção de máscaras, além de modelos feitos especialmente pelo mestre do couro Expedito Seleiro.

Mascaras Sebrae
Legenda: A ideia das máscaras vem sendo divulgada junto ao trade dos municípios, para que possa ser adotada por qualquer empresa.
Foto: Divulgação

A função é proteger da pandemia do novo coronavírus, mas as máscaras já são parte do nosso visual. E por que não torná-las vitrines de um lugar? No Cariri, máscaras produzidas por uma rede hoteleira revelam as belezas da região, contam o cotidiano e a história do povo e despertam a curiosidade de turistas. A idealizadora da iniciativa foi Leda Ribeiro, gerente geral do Hotel Ibis Juazeiro do Norte, que viu na exigência do uso da máscara uma estratégia para inovar, juntando o caráter funcional com uma proposta de valorização da cultura. “Eu vi a oportunidade de incentivar meus colaboradores a buscarem informações sobre a região, porque eu percebo que as pessoas daqui ainda não a conhecem bem. A partir das máscaras, eles podem ter as informações, compartilhar com os hóspedes que visitam nosso hotel e conhecer a região a qual pertencem”, explica Leda Ribeiro.

O cotidiano das pessoas, a vida do homem do campo, o Horto, igrejas e imagens em xilogravura estão na coleção de máscaras produzidas pelo hotel. Entre os desenhos, estão modelos feitos especialmente pelo mestre do couro Expedito Celeiro. A escolha das imagens teve o apoio do Sebrae-CE, que disponibiliza aos empreendedores um catálogo da iconografia da região.

“O Sebrae já vem incentivando as empresas do Cariri a adotarem com mais ênfase a sua iconografia regional, muito rica e reconhecida internacionalmente há vários anos”, afirma Antônio Edio Pinheiro Callou, analista e gestor de projetos do escritório Regional do Cariri do Sebrae-CE. “Aos poucos, várias empresas vêm despertando para essa estratégia mercadológica e atendendo a essa tendência de mercado que diferencia as empresas em seus respectivos segmentos”, completa.

Outras iniciativas

De acordo com o gestor do Sebrae-CE, a ideia das máscaras vem sendo divulgada junto ao trade dos municípios, para que possa ser adotada por qualquer empresa. As interessadas recebem do Sebrae-CE orientação e consultorias tecnológicas para aplicar a padronagem sugerida pela pesquisa da iconografia – não só nas máscaras e fardamentos, como em peças promocionais da empresa, bem como na decoração de espaços.

“Em uma ação paralela, estamos orientando uma empresa de confecções do município de Nova Olinda que está incluindo máscaras na sua linha de produção e outras peças de moda com inspiração na iconografia regional”, afirma Antônio Edio Pinheiro Callou. “Ou seja, essas duas empresas – o hotel e a indústria FGF Confecções – estão dando o exemplo de como agregar valor ao seus produtos e serviços valorizando as riquezas regionais”, opina o gestor.

Para Leda  Ribeiro, a adesão de outras empresas do trade vai contribuir para o fortalecimento do turismo e da cultura do Cariri. “A partir do momento que se divulga, as pessoas se sentem valorizadas e o hóspede fica curioso para conhecer a região. As máscaras trazem a questão do pertencimento, porque é um objeto que está ali estampando o rosto e, além de proteger, função primária, diz algo para quem está vendo. Quebra essa questão de ser simplesmente uma máscara, mas diz algo sobre um povo, uma cultura”, reflete a gerente.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios