Grupo Edson Queiroz conclui transição de diretoria familiar

O presidente executivo, Abelardo Rocha, inicia o processo de transição a partir do próximo mês

O Grupo Edson Queiroz concluiu o processo de transição familiar para uma gestão executiva totalmente externa, segundo informaram o presidente do Conselho de Administração do Grupo, Igor Queiroz Barroso, e o atual presidente executivo, Abelardo Rocha.

A definição, que marca este processo, culminará no novo presidente assumindo o cargo no próximo dia 1 de janeiro de 2021. O escolhido é Carlos Henrique Stella Rotella, ex-Votorantim Siderurgia.

Conquistas

Durante a gestão de Abelardo, o Grupo Edson Queiroz completou a aquisição da divisão de águas minerais da Nestlé Waters, em 2018, e da oferta para aquisição de parte da Liquigás, ao lado de um grupo ofertante, que ainda espera aprovação definitiva no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

"Temos a crença de que o Grupo Edson Queiroz tem grande relevância no contexto econômico nacional. Após o falecimento da nossa fundadora, Yolanda Queiroz e do ex-presidente Airton Queiroz, fizemos o exercício de manter o legado de forma ética, implantando uma gestão de alta performance que culmina agora numa transição tranquila e segura para a companhia. Me sinto satisfeito com o trabalho realizado e com a ciência de que a missão foi cumprida", afirma Abelardo Rocha.

Transição

A transição administrativa será iniciada por Abelardo Rocha no próximo dia 3 de novembro.

"Nos últimos anos trabalhamos na Governança Corporativa do Grupo Edson Queiroz de diversas formas. Desde de uma nova composição do Conselho de Administração até práticas voltadas à gestão por resultados com a brilhante liderança do presidente Abelardo Rocha. Agora estamos prontos para esta etapa final, que é a vinda de um presidente não-familiar e com bastante experiência", afirma Igor Queiroz Barroso.

Em 2019, o Grupo Edson Queiroz registrou o melhor resultado dos últimos 20 anos.

Carreira

O novo presidente do Grupo Edson Queiroz tem 56 anos, é engenheiro, e possui mais de 30 anos de carreira em grandes empresas nacionais e multinacionais. O último cargo que ocupou foi o de CEO da Votorantim Siderurgia como responsável pelas operações na América Latina, com plantas no Brasil, Argentina e Colômbia.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados