Governo bloqueia R$ 29,8 bilhões do Orçamento de 2019

As receitas do governo no primeiro bimestre do ano ficaram R$ 26,1 bilhões abaixo do estimado na lei orçamentária, de acordo com relatório

Legenda: Houve uma queda de R$ 11,1 bilhões nas receitas de imposto de importação e IPI
Foto: Foto: Marcello Casal/Agencia Brasil

 Diante de uma arrecadação menor do que o esperado, o governo anunciou nesta sexta-feira (22) um bloqueio de R$ 29,8 bilhões no Orçamento deste ano

A primeira avaliação bimestral de receitas e despesas da gestão Bolsonaro também mostra que a expectativa da equipe econômica para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de 2019 foi revista para baixo, de 2,5% para 2,2%.

Na prática, a medida obriga os ministérios a gastarem menos do que o autorizado inicialmente pela lei orçamentária deste ano. Na quinta-feira (21), a reportagem já havia informado que o corte ficaria próximo a R$ 30 bilhões.

De acordo com o relatório, as receitas do governo no primeiro bimestre do ano ficaram R$ 26,1 bilhões abaixo do estimado na lei orçamentária. As despedas ficaram acima das expectativas em R$ 3,6 bilhões.

Segundo o governo, a arrecadação tributária puxou o resultado para baixo. Houve uma queda de R$ 11,1 bilhões nas receitas de imposto de importação e IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados).

A arrecadação líquida do Regime Geral de Previdência Social, por sua vez, ficou R$ 6,7 bilhões abaixo do esperado. O sistema previdenciário também respondeu pelo maior aumento nas despesas.

Em fevereiro, a equipe econômica já havia determinado uma redução dos gastos dos ministérios. Um decreto foi editado para que, preventivamente, as despesas fossem reduzidas até a divulgação do relatório que avalia as contas públicas.

A medida do mês passado limitou os gastos mensais do primeiro trimestre deste ano em 1/18 do total previsto na lei orçamentária de 2019.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de negócios?

Assuntos Relacionados