Estudos avaliam se Metrofor vai até Pecém

Expansão da linha oeste deve atender ao aumento da demanda da região com instalação de refinaria e siderúrgica

O metrô de Fortaleza pode chegar até o Pecém. A Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor) realiza estudos para estender a linha oeste, que hoje vai até Caucaia, para o município de São Gonçalo do Amarante. Segundo o diretor de Desenvolvimento da empresa, Edilson Aragão, esta possibilidade deve atender ao crescimento da demanda para aquela região com a instalação dos polos petroquímico e siderúrgico.

Ramal em Maranguape

Além desta expansão na linha oeste, a empresa também estudo o Ramal Maranguape a partir da linha sul. Ambos os projetos devem ficar "para depois", segundo o diretor.

Cronograma

A linha oeste, que passa por melhorias, vai rodar com seis composições de quatro trens, os VLTs (Veículo Leve sobre Trilhos). Quatro unidades já chegaram a Fortaleza.

"As outras duas devem ser recebidas até fim de fevereiro", garante Aragão. A capacidade é para transportar até 766 passageiros por viagem, cada composição. O edital para obras da linha leste está sendo elaborado e deve ser lançado até o fim deste ano. "Obras devem começar em 2013 e prevê-se seis anos para conclusão", projeta o diretor de Desenvolvimento do Metrofor.

De acordo com ele, a licitação do ramal Parangaba/Mucuripe deve ser finalizada neste mês. "A ordem de serviço deve sair em fevereiro", afirma. Aragão confirma que o andamento de todos os projetos do Metrofor está "de acordo com o cronograma que foi apresentado pelo governador Cid Gomes".

Linha Sul

A construção da linha sul, esperada pelos fortalezenses há cerca de 13 anos, está com 95% das obras civis concluídas. "O próximo passo é o lançamento da licitação dos sistemas elétricos e de sinalização no valor de R$ 180 milhões", explica Edilson Aragão. "Isso vai permitir a conclusão da linha sul, que deve operar até a Parangaba a partir de julho e até a última estação a partir de outubro".

Mais dois trens unidades elétricas (TUEs) que irão circular na linha sul chegam ao Ceará nesta segunda-feira. Cada trem é composto por três carros de passageiros. O desembarque será feito no Porto do Pecém. Estas composições, assim como outras duas que já estão no Ceará, fazem parte do pacote de 20 trens. Os outros 16 trens devem chegar até outubro deste ano.

Os trens estão vindo de Nápoles, na Itália, e serão montados no próprio Porto do Pecém por uma equipe de técnicos italianos. Segundo estimativa do gerente de material rodante da Diretoria de Implantação do Metrofor, Montini Silva Maranhão, os trens deverão iniciar os testes em fevereiro. "Quando os trens chegam, a Receita Federal precisa liberar os equipamentos. Depois disso, passamos 15 dias na pré-montagem. A partir daí, eles já vão quase prontos para a oficina do Metrofor em Pacatuba", afirma. O transporte dos trens do Pecém a Pacatuba irá utilizar a linha de transporte de cargas que já existe.

Os trens são elétricos com 40 metros de comprimento cada um e capacidade para 445 passageiros, sendo 50 sentados. Está previsto o início dos testes assistidos o segundo semestre deste ano. Os testes assistidos são feitos com transporte de pessoas, mas sem cobrança de passagem, em determinados horários.

Testes

Os dois trens elétricos que já estão no Ceará passam por testes na oficina do Metrofor, em Pacatuba. Um deles já passou por testes estáticos e está na fase de testes dinâmicos. O segundo terá os testes estáticos iniciados no final de janeiro.

De acordo com Montini Maranhão, os testes estáticos demoram cerca de 20 dias. Já os testes dinâmicos levam cerca de 30 dias. Mas, de acordo com o gerente de material rodante, esse tempo pode ser bem menor.

"À medida que você vai fazendo os testes, você vai ganhando tempo porque os ajustes feitos nos trens em teste já são feitos nas composições que estão na montagem. Estes trens que estão chegando agora, por exemplo, já serão montados com os ajustes identificados nos testes dos primeiros", afirma Montini Maranhão.

Licitação

180 mi de reais é o valor da licitação para compra de equipamentos para os sistemas elétricos e de sinalização da linha sul do Metrofor
Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios