Estado pode ganhar laboratórios de análise de leite e camarão

Projeto ainda depende de articulação política com o Ministério da Agricultura. Recursos destinados viriam a partir de um empréstimo com o BID que foi aprovado pelo Senado Federal no fim do mês passado

Legenda: O Ceará poderá ganhar um laboratório de análise de sanidade de camarões
Foto: FOTO: Ellen Freitas

O Ceará poderá ganhar, nos próximos meses, dois laboratórios de análise de qualidade de produtos para entrada no mercado local. Os empreendimentos seriam inéditos no Estado e seriam voltados para os segmentos do leite e da carcinicultura. A instalação, no entanto, dependerá da articulação política junto ao Ministério da Agricultura.

A verba viria de parte de um empréstimo de US$ 195 milhões aprovada pelo Senado Federal com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A movimentação financeira foi confirmada no Congresso, na terça-feira da semana passada (29).

"Nesse projeto, nós temos um empréstimo com o Banco Mundial para sanidade e nós estamos trabalhando para que parte desses recursos, no Ceará, possa vir tanto para um laboratório de leite, quanto para um laboratório de carcinicultura. Isso porque, no nosso Estado, para fazer uma análise de leite, nós mandamos os produtos para Minas Gerais ou Paraná", disse o deputado federal Domingos Neto (PSD), que tem tratado do assunto com a ministra da Agricultura.

Investimento

O valor do investimento nos laboratórios, contudo, não foi revelado pelo parlamentar. Segundo Domingo Neto, os projetos ainda estão sendo elaborados por uma equipe de planejamento. Mas a articulação com o Ministério da Agricultura estaria sendo feita para garantir, pelo menos, as duas novas unidades de análise, podendo gerar outros frutos, a partir do US$ 195 milhões aprovados pelo Senado.

"Ainda não sabemos quanto desse recurso seria enviado para o Ceará. Precisamos fazer os projetos para que possamos definir esse valores", disse o deputado. Domingos Neto ainda afirmou estar articulando um projeto para o setor de ovinocaprinocultura que contaria com a interlocução entre os ministérios da Agricultura e do Desenvolvimento Regional. Ele, no entanto, não detalhou a ideia.

Segurança

Representantes do agrone-gócio cearense receberam a notícia de forma positiva, comentando que a instalação de novos laboratórios no Estado poderia agilizar o processo de entrada de produtos no mercado local, garantindo mais segurança à exportação de itens como o camarão.

Segundo Tom Prado, coordenador do Comitê Técnico Fitossanitário da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA), a análise de qualidade de leite e de camarão poderia beneficiar tanto os produtores locais quanto quem importa, garantindo que não haja irregularidades ou contaminação.

"É sempre bom saber que podemos receber esses investimentos de novos laboratórios. Nós produzimos muito camarão no Estado, mas ainda importamos muito desse insumo. Isso garantiria que teríamos a entrada de produtos livres de contaminação também", disse Prado, que é CEO da Itaueira Agropecuária, uma das maiores exportadoras de melão do Ceará.


Assuntos Relacionados