Egídio Serpa: Agricultura, faltam fiscais

Pede socorro a Superintendência do Ministério da Agricultura no Ceará, que está na seguinte situação: dispõe de apenas 27 fiscais para atender aos portos do Mucuripe e Pecém e ao Aeroporto Internacional Pinto Martins - são 14 agrônomos e 13 veterinários. No Pecém, de terça a sexta-feira, a fiscalização é feita por um agrônomo e um veterinário, que não trabalham nos fins de semana. Uma fonte da cúpula da Superintendência disse à coluna: "Para sermos eficientes na fiscalização, precisamos hoje de um time de 10 agrônomos e 10 veterinários". A ministra Tereza Cristina, que adiou de amanhã, 14, para sexta-feira, 15, sua visita ao Ceará, receberá um documento com um Raio-X de seu Ministério neste Estado, cujo agronegócio cresce em alta velocidade, apesar da crise de oferta hídrica, que dura seis anos.

Na FGV

Geraldo Luciano, vice-presidente de Investimentos de M. Dias Branco, foi convidado para falar aos integrantes do Grupo de Estudos de Empresas Familiares da Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo. Será terça-feira, 19, das 8h30 às 10h30. Tema: "M. Dias Branco, Governança Corporativa e Familiar".

BETÂNIA

Líder em lacticínios no Nordeste, a cearense Betânia Lácteos paga até R$ 16 milhões/mês aos produtores cearenses de leite.

Camarão

Sábado, 16, na Fazenda Potiporã, do cearense Cristiano Maia, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, conhecerá os laboratórios e os cientistas nacionais e estrangeiros que fazem da empresa a maior produtora brasileira de camarão. Estarão lá os presidentes das Associações de Produtores de Camarão do PI, CE, RN, PB e PE.

Adece

Mudará a Adece. Ela será reestruturada e passará a ser um organismo de fomento, com orçamento tonificado. Perderá sua diretoria de Agronegócio, já transferida para a secretaria executiva homônima da SDE, cujo ocupante, Sílvio Carlos Ribeiro, nomeado ontem, terá um assessor - Euvaldo Bringel, que foi titular da extinta Secretaria de Agricultura e Pesca, engolfada pelo supersecretário Francisco Maia Júnior.

EMBRAPA

Sebastião Barbosa, presidente da Embrapa, ligou o telefone de seu gabinete, em Brasília, para esta coluna. Disse que acompanha a evolução do agronegócio cearense e, muito especialmente, o trabalho de sua Embrapa Agroindústria Tropical, sediada em Fortaleza, que promoverá, com a Faec e o IFCE, no próximo mês de junho, um seminário científico sobre o programa Lavoura, Pecuária e Floresta, uma inovação que tem aumentado a performance do agronegócio de maneira sustentável. O pesquisador Antonio Pratagil está à frente da coordenação do evento, que terá gente de todo o Nordeste.


Categorias Relacionadas