Desvalorização imobiliária atinge 18 cidades brasileiras, incluindo Fortaleza

Na Capital cearense, o preço do m² passou de R$ 4.460, em março, para R$ 4.462, em abril. O resultado aponta alta de 0,03%, abaixo da inflação

O valor médio do metro quadrado (m²) para venda no Brasil apresentou desvalorização nominal de 0,4% em abril ante março, segundo estudo da plataforma VivaReal em 30 cidades. Considerando a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 0,51% no mês, a queda real do preço foi de 0 9%. Nos últimos seis meses, o índice registrou queda nominal de 1,1% no valor médio do metro nacional. Em Fortaleza, o preço do m² passou de R$ 4.460, em março, para R$ 4.462, em abril. Como a alta foi de 0,03%, abaixo da inflação do período, constatou-se, portanto, desvalorização.
 
Entre as 30 cidades estudadas, aliás, apenas doze tiveram valorização acima da inflação. Curitiba (+1,49%), Joinville (+1,29%), Ribeirão Preto (+1,22%), Guarulhos (+0,92%) e Salvador (+0,85%) registraram as cinco maiores valorizações. Já nove cidades apresentaram variação negativa. Nesse caso, as maiores baixas foram no Rio de Janeiro (-2,06%), Londrina (-1,56%), Recife (-0 57%), Vila Velha (-0,49%) e Florianópolis (-0,42%).
 
O valor médio anunciado do metro quadrado para venda no Brasil foi de R$ 4.828. Brasília (R$ 8.276,00/m²), Rio de Janeiro (R$ 7.095,00/m²), São Paulo (R$ 6.875,00/m²) e Recife (R$ 6.000 00/m²) foram as cidades com as metragens mais caras do País, informou o estudo.
 
Aluguel
 
No caso de valores para locação no Brasil, o VivaReal observou estabilidade na troca de mês, após desvalorização de 1,5% no mês anterior. Com a inflação em 0,51% medida pelo Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), a desvalorização real foi de 0,5%. No acumulado de seis meses, a desvalorização nominal chegou a 5,4% para o aluguel. Em Fortaleza, o preço do m² para aluguel passou de R$ 13,99, em março, para R$ 13,91, em abril (queda de 0,57%).
 
Apenas quatro cidades tiveram valorização acima da inflação em abril: Londrina (+1,97%), Guarulhos (+1,09%), Jundiaí (+0,97%) e Goiânia (+0,63%). Outras 19 cidades apresentaram variação negativa. As cidades que apresentaram maior desvalorização foram Joinville (-2,97%), Recife (-2,24%), Vitória (-2,17%), João Pessoa (-2,14%) e Natal (-1,36%).
Você tem interesse em receber mais conteúdo de negócios?