Defensor da CPMF, Marcos Cintra deixa comando da Receita Federal

Queda do secretário foi motivada pela divulgação antecipada de estudos para uma reforma tributária

Foto: Foto: Wilson Dias/Arquivo/Agência Brasil

O secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, foi exonerado do cargo nesta quarta-feira (11). O motivo da queda foi a divulgação antecipada de estudos para uma reforma tributária, incluindo a cobrança de uma taxação nos moldes da antiga CPMF.

O Ministério da Economia divulgou nota em que confirma o pedido de exoneração de Cintra.

Confira a nota na íntegra:

"O Ministério da Economia comunica o pedido de exoneração do secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra. Esclarece ainda que não há um projeto de reforma tributária finalizado. A equipe econômica trabalha na formulação de um novo regime tributário para corrigir distorções, simplificar normas, reduzir custos, aliviar a carga tributária sobre as famílias e desonerar a folha de pagamento. A proposta somente será divulgada depois do aval do ministro Paulo Guedes e do presidente da República, Jair Bolsonaro. O ministro Paulo Guedes agradece ao secretário Marcos Cintra pelos serviços prestados. O auditor fiscal José de Assis Ferraz Neto assume interinamente o cargo".


Categorias Relacionadas