Correios também disponibiliza serviços para regularização de CPF; saiba como

O CPF é um dos itens fundamentais para realizar o pedido do auxílio de R$ 600

Escrito por Redação,

Negócios
Legenda: A estatal informa que adotou as medidas recomendadas pelo Ministério da Saúde, diante da situação de pandemia da Covid-19, para garantir a saúde de seus colaboradores e clientes.

Para receber o auxílio emergencial de R$ 600 dado pelo Governo Federal para amenizar os efeitos da crise gerada pelo novo coronavírus, o contribuinte precisa estar com o seu Cadastro de Pessoa Física (CPF) atualizado, pois é um dos itens fundamentais para solicitar o benefício. Mas, além da Receita Federal, as agências dos Correios de todo o País, oferecem os serviços de regularização do documento, além da inscrição, para aqueles que ainda não possuem CPF.

O contribuinte que necessita regularizar a situação cadastral pode mudar informações como: data de nascimento, número do título eleitoral, endereço, nome da mãe e mudança de sexo.

O que precisa

Já para quem irá solicitar o documento, a recomendação é procurar uma das agências dos Correios com a RG, certidão de nascimento e título de eleitor- se for maior de 18 anos, também é preciso pagar o valor de R$ 7. O número do documento é dado no momento em que o cadastro é feito.

A estatal informa que adotou as medidas recomendadas pelo Ministério da Saúde, diante da situação de pandemia da Covid-19, para garantir a saúde de seus colaboradores e clientes. Entre as medidas estão métodos para evitar o contato físico, com a desativação de totens de senhas e o não compartilhamento de objetos.

Somente presencial

Contatado pela reportagem, os Correios informou que todo o atendimento feito para a regularização do CPF é feito presencialmente nas agências, sem a possibilidade de atualização pela internet.