Consumidores madrugam e passam horas em fila de posto em Fortaleza com gasolina a R$4,99

As pessoas chegaram antes das 6h para economizar e as fichas do Feirão do Imposto se esgotaram por volta das 9h

Escrito por Ingrid Coelho e Samuel Quintela, negocios@svm.com.br

Negócios
Legenda: Feirão distribuiu 200 fichas na manhã deste sábado (28) para carros e motos abastecerem a R$ 4,99/litro
Foto: Samuel Quintela

Consumidores de Fortaleza madrugaram neste sábado (28) para terem a oportunidade de abastecer com a gasolina a R$ 4,99 no Feirão do Imposto, realizado em um posto de gasolina na Parangaba. Longas filas de espera foram registradas e as fichas para conseguir o desconto se esgotaram às 9h. 

Para que a espera valesse a pena, alguns até desligaram o carro e foram empurrando até que chegasse a vez na bomba.

Foi o caso do monitor de Tecnologia Educacional Fábio Monteiro. Ele, que chegou por volta das 7h, disse que o esforço para abastecer mais barato vale a pena, mas que para não gastar gasolina durante a espera adotou uma estratégia.

"Tá valendo a pena porque eu estou empurrando o carro", diz Monteiro. "Realmente vale a pena aqui, a gasolina está muito em conta, não se encontra desse valor em outros locais, então tem que aproveitar", detalha.

Legenda: Consumidores empurram o carro para economizar combustível na fila
Foto: Samuel Quintela

Ele completa que seria melhor ainda se desse para ultrapassar o limite de 20 litros por carro. O teto foi estabelecido para que uma quantidade maior de consumidores pudesse aproveitar a ação, mas a distribuição das 200 fichas já foi encerrada. Para motocicletas, o limite era de 5 litros.

A iniciativa, chamada de Feirão do Imposto, foi articulado pela Associação de Jovens Empresários de Fortaleza (AJE), Federação das Associações dos Jovens Empresários do Ceará (Fajece) e Sindipostos-CE, com o objetivo de chamar atenção para os elevados impostos incidentes sobre o valor da gasolina.

O Feirão do Imposto foi realizado no posto Recamonde, da Avenida Godofredo Maciel, na Parangaba.

Legenda: Motoristas chegaram antes das 6h para garantir uma das fichas que foram distribuídas em posto de conbustíveis na Maraponga
Foto: Samuel Quintela

Os tributos estaduais e federais somados representam mais de 40% do valor final da gasolina. O coordenador geral da AJE, George Martins pontua que a associação conversou com os consumidores no local para explicar o objetivo da venda de gasolina mais barata.

"Muitos pensam que é uma promoção, mas se trata de uma conscientização" explica Martins. "Estamos conscientizando sobre o retorno desses impostos. O preço do combustível interfere em vários produtos", arremata o coordenador geral da AJE.

'Garrafa de café'

Eliene Castro, segurança, chegou às 5h40 para garantir a ficha. Para aguentar a espera, levou consigo uma garrafa de café. "Ainda bem que eu trouxe, mas já acabou. E é isso, vamos batalhar", diz.

"Eu tô achando uma humilhação, mas tem que correr atrás. A economia aqui é de R$ 50. O que eu compro com R$ 50 no mercantil? Nada!", lamenta Eliene.

O operador de caixa Wagner Washington também chegou antes das 6h para abastecer mais barato. "Tô aqui esperando desde 5h30 e esse preço, pra mim, vale a pena. Ninguém tem esperança de que a gasolina baixe", detalha.

Assuntos Relacionados