Confiança de serviços sobe 2,9 pontos em setembro ante agosto, afirma FGV

No terceiro trimestre, o Índice de Confiança de Serviços registrou aumento de 22,9 pontos, recuperando 76,2% da perda de 30 pontos registrada no trimestre anterior

Legenda: Os serviços de Transportes se destacaram, com uma retomada no terceiro trimestre de 89,0% da confiança perdida no segundo trimestre
Foto: Thiago Gadelha

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) subiu 2,9 pontos na passagem de agosto para setembro, na série com ajuste sazonal, alcançando 87,9 pontos, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta terça-feira (29).

Após cinco meses consecutivos de altas, o índice ainda permanece abaixo do nível de fevereiro, no pré-pandemia, quando estava em 94,4 pontos. Em médias móveis trimestrais, o ICS subiu 5,4 pontos em setembro.

"Em setembro, a confiança do setor de serviços mantém sua trajetória ascendente, mas ainda em ritmo desigual entre os segmentos e encontra-se em patamar abaixo do período pré-pandemia", avaliou Rodolpho Tobler, economista do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/FGV), em nota oficial.

Em setembro, houve melhora em 11 dos 13 subsetores pesquisados. O Índice de Situação Atual (ISA-S) teve ligeira alta de 0,1 ponto, para 76,9 pontos, ainda abaixo do nível pré-pandemia. Já o Índice de Expectativas (IE-S) cresceu 5,4 pontos, para 98,9 pontos, igualando-se ao nível de fevereiro.

"Houve acomodação nos indicadores que medem a situação atual, sugerindo que não há alteração no ritmo de demanda por serviços no mês, apenas aumento das expectativas. Para os próximos meses, o cenário de recuperação deve ser mantido, mas ainda há muita incerteza na sustentabilidade dessa retomada, principalmente pela cautela dos consumidores, piora do mercado de trabalho e proximidade do fim dos programas de auxílio do Governo", completou Tobler.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) do setor de serviços ficou estável em 81,8% em setembro, mesmo resultado de agosto. No terceiro trimestre, o Índice de Confiança de Serviços registrou aumento de 22,9 pontos, recuperando 76,2% da perda de 30 pontos registrada no trimestre anterior.

Entre os principais segmentos analisados, os serviços de Transportes se destacaram, com uma retomada no terceiro trimestre de 89,0% da confiança perdida no segundo trimestre. Por outro lado, os serviços prestados às famílias conseguiram recuperar apenas 47,5% da confiança perdida.

A coleta de dados para a edição de setembro da Sondagem de Serviços foi realizada pela FGV com 1.562 empresas entre os dias 1º e 25 do mês.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados