Companhia aérea de baixo custo pede autorização para entrar no mercado brasileiro

Empresa chilena Jetsmart quer ofertar rotas internacionais. Caso o processo seja deferido, a JetSmart será a quarta companhia aérea 'low cost' a operar no Brasil

Legenda: A companhia aérea pertence ao fundo norte-americano Índigo Partners
Foto: Foto: Divulgação

A companhia aérea chilena low cost JetSmart, pediu, na última semana, autorização de funcionamento no Brasil à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A empresa pertence ao fundo norte-americano Índigo Partners. 

Caso o processo seja deferido, a JetSmart será a quarta companhia aérea de baixo custo a operar no Brasil desde a desregulação da franquia de bagagens. Três empresas estrangeiras low cost já chegaram ao país: a europeia Norwegian, a chilena Sky Airlines e a argentina Flybondi. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios