Com maior abrangência e análise de dados, DN entrega produto pensado para as necessidades do leitor

O fortalecimento do produto digital vem com estratégias voltadas para entender o comportamento dos leitores e entregar conteúdos de valor

Legenda: Acompanhando as mudanças, o Diário do Nordeste 100% digital foca em entregar uma plataforma ágil e centrada em inteligência de dados para identificar e atender as necessidades do leitor.
Foto: Kid Junior

O jornal precisa se perpetuar e é no ambiente digital que isso será possível. O fim do formato impresso do Diário do Nordeste encerra um ciclo histórico e dá início a outro, com fortalecimento do produto digital, permitindo mais visibilidade e trazendo maior qualidade e abrangência. 

“Essa decisão passa mais por um processo de modernização do próprio jornal. A gente entende que nossa audiência está crescendo muito no meio digital. É como se nós estivéssemos nos reinventando, modernizando aquilo que a gente faz, olhando para onde temos uma grande audiência. E a tendência é que essa audiência cresça ainda mais”, aponta o diretor de Operações do Sistema Verdes Mares, Ildefonso Rodrigues. 

Acompanhando as mudanças, o Diário do Nordeste 100% digital foca em entregar uma plataforma ágil e centrada em inteligência de dados para identificar e atender as necessidades do leitor.

Estratégias

“No primeiro momento, ampliamos a escala de atuação, de abrir mais portas de contato. No segundo momento, enxergamos e analisamos esse contato e pinçamos o que é valor para as pessoas. É uma jornada de entendimento sobre as nossas audiências, enxergando que são diferentes”, comenta a diretora digital do SVM, Ívila Bessa, sobre as novas estratégias do grupo. 

Atualmente, segundo Ívila, o site do Diário do Nordeste conta com sete portas principais de contato, entre as quais as redes sociais, a capa do jornal e ferramentas como o push – notificação de notícia no celular ou notebook.

Identificação

“Vamos até o público. Se ele está no Google, identificaremos os termos para chegar até nós. Se está nas redes sociais identificaremos os assuntos, que os envolvem e engajam, e se já tem uma relação de confiança com nossa marca. Já fornecemos e ampliaremos canais de contato para que retornem mais”, acrescenta a diretora digital. 

Para o novo Diário do Nordeste 100% digital, foi pensada uma divisão dos conteúdos entre audiência massiva e audiência fiel. A primeira tem propósito de atrair o maior número de leitores possível, expandindo os conteúdos a diferentes temas, categorias ou regiões e aumentando, assim, a quantidade de acessos à página. Já a audiência fiel é voltada a conteúdos aprofundados, com intuito de fixar o leitor.

Reportagens especiais

“Para fazer isso, vamos precisar de um material sempre diferenciado, e é esse conteúdo que vai fazer nosso veículo ser referência. A intenção é que essa equipe venha a fazer um trabalho que qualifique ainda mais o Diário do Nordeste. Em suma, esse trabalho passa por uma equipe bem especializada, preparada, madura, com experiência em fazer matérias mais elaboradas”, explica o diretor de operações Ildefonso Rodrigues. 
Além de texto, o conteúdo especializado deve agregar outros elementos que tornem o material mais robusto e dinâmico, como infográficos, vídeos e galeria de fotos. 

“Isso é importante, porque na internet posso trabalhar o material das mais variadas formas possíveis. Tenho espaço. Nós vamos buscar a retenção desse leitor, fazer com que ele tenha mais tempo de leitura na página. Isso é muito importante, porque significa que o nosso conteúdo é mais relevante. As pessoas estão parando para ler com muita atenção aquilo que você está produzindo”, complementa.

Comportamento

Com essas duas frentes, profissionais em SEO – de performance a otimização em serviços do Google, marketing e análise de dados – vão poder trabalhar a jornada do usuário com base em dados de consumo e de comportamento das audiências. O olhar dessa equipe especializada irá orientar decisões para melhorar a entrega dos conteúdos pelo veículo, oferecendo mais valor ao usuário e serviços que atendam suas necessidades. 

“Com a jornada do usuário, as portas serão ampliadas e/ou estudadas para melhor atender nossos leitores, como por área de interesse. Nos últimos meses, lançamos seis novos produtos e novas páginas. Ao longo do ano, haverá mais”, revela Ívila Bessa. 

Com meta de se tornar o veículo de informação mais relevante e acessado do Nordeste nos próximos dois anos, o novo Diário do Nordeste também amplia a atuação para além das divisas do Ceará. 

“Através de um trabalho muito forte de produção de conteúdo, vamos estar presentes, ser referência não somente para o Ceará, mas para toda a região do Nordeste. Exatamente pela qualidade e abrangência do produto no meio digital. Trabalhando estratégias para que a gente se fortaleça, com suporte de equipe especializada, jornalistas, SEO. Pessoas que estão nos dando suporte e fazendo com o que esse trabalho possa cada vez mais ser otimizado”, pontua Ildefonso.

“O que for valor para as pessoas e fizer sentido para tomadas de decisão delas em suas vidas será identificado. Atuamos a partir desse novo momento em torno de suas necessidades”, assegura Ívila.

Esse trabalho vai contar, ainda, com um time novo de colunistas, com nomes como o escritor Lira Neto, a professora Zelma Madeira, o jornalista Xico Sá, o escritor Ruy Câmara, o ator Silvero Pereira, a escritora Socorro Acioli e o ativista e produtor cultural Preto Zezé. Além do retorno do Zoeira e a chegada de novas páginas para audiência, como SiSi, Papo Carreira, Ser Saúde e É Hit.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios