Camilo: salários de servidores não serão reduzidos, mas estudamos reduzir jornada de terceirizados

A informação foi confirmada pelo governador do Estado em entrevista exclusiva ao Sistema Verdes Mares

Legenda: Governador deu informação na manhã desta quinta-feira (21) após comentar da renovação do decreto de isolamento social
Foto: REPRODUÇÃO FACEBOOK

O governador Camilo Santana garantiu que os salários dos servidores públicos do Estado serão mantidos integralmente, mas admitiu que avalia a redução de jornada e ganhos dos terceirizados. A afirmação foi dada em entrevista exclusiva para o Sistema Verdes Mares na manhã desta quinta-feira (21).

De acordo com o chefe do Executivo estadual, o Governo se valeria da MP 936, que permite negociação de contratos de trabalho, reduzindo a jornada e salários proporcionalmente. "Estamos avaliando a possibilidade da MP 936 que permite uma negociação para que não haja demissões, mas isso ainda está sendo avaliado, nada foi decidido ainda", afirmou.

Sobre a manutenção dos salários dos servidores, o governador ressaltou que "é um compromisso", e que, pelo menos por enquanto, cortes estão descartados. /

"O salário do servidor público será 100% mantido", ressaltou Camilo.

Polêmica

Em abril, o governador já havia declarado que não iria cortar os salários dos servidores. Na ocasião, Santana chamou de "fake news" os rumores sobre os cortes que circulavam em redes sociais. "Isso é mentira! Quero deixar claro (que haverá) o pagamento rigorosamente em dia dos servidores do Estado do Ceará", afirmou.

Dias após a declaração, secretário do governo do Estado teria revelado suposta redução no salário dos servidores nos meses de maio, junho e julho diante da queda na arrecadação cearense. Até o momento, o corte nos vencimentos não se confirmou.