Banco Central adia segunda fase do open banking para agosto

Nessa fase, os clientes podem começar a pedir às instituições participantes o compartilhamento de seus dados cadastrais e informações sobre transações em contas, cartão de crédito e produtos de crédito contratados

Legenda: É a segunda vez que o BC adia o cronograma de implementação do projeto. No ano passado, o começo da primeira fase, previsto para 30 de novembro, também sofreu alteração
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Banco Central (BC) adiou para o dia 13 de agosto o início da segunda fase do open banking, que estava prevista para começar nesta quinta-feira (15).

Nessa fase, os clientes podem começar a pedir às instituições participantes o compartilhamento de seus dados cadastrais e informações sobre transações em contas, cartão de crédito e produtos de crédito contratados.

Segundo nota do banco divulgada nesta quarta (14), a alteração na data ocorre porque as instituições participantes ainda estão finalizando testes necessários para registro de suas APIs – conjuntos de protocolos que permitem a um sistema se conectar com outro para consumir dados de maneira padronizada. Será por meio desses mecanismos que funcionará o compartilhamento de dados do open banking.

É o segundo adiamento no cronograma de implementação do projeto. No ano passado, o começo da primeira fase, previsto para 30 de novembro, também sofreu alteração – no caso, para 1º de fevereiro deste ano. A razão na época foi a pressão do setor bancário.

A proposta do open banking é adaptar a oferta de produtos e serviços ao perfil de cada cliente, a custos mais acessíveis e de forma mais ágil e segura.

O compartilhamento de dados só poderá ser feito com a autorização expressa do cliente e sempre para finalidades determinadas e por um prazo específico. Caso queira, o cliente também poderá cancelar essa autorização a qualquer momento e em qualquer uma das instituições envolvidas.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados