Auxílio emergencial: filas e desinformação nas agências da Caixa neste sábado

Beneficiários do auxilio emergencial e do FGTS emergencial chegar ainda de madrugada e muitos não conseguiram receber por falta de documentos

Agência da Caixa
Legenda: Na agência do Bairro Antônio Bezerra muita gente esperando para ser atendida
Foto: Diário do Nordeste

As agências da Caixa Econômica Federal, em Fortaleza, ficaram lotadas na manhã deste sábado (19) de pessoas em busca de receber o auxílio emergencial e o FGTS emergencial. Em todo o estado, 30 agências funcionam das 8h ao meio-dia. A falta de informação sobre datas e documentação necessária é comum entre os benefíciários.

Neste sábado, os beneficiários nascidos em janeiro – 3,9 milhões de pessoas – poderão sacar o auxílio emergencial em dinheiro e os trabalhadores nascidos em maio – 5,1 milhões de pessoas – poderão retirar em espécie os valores referentes ao saque emergencial do FGTS.

Auxílio emergencial de R$ 300: conheça as novas regras
Governo muda regra de acesso ao BPC

Na fila, Janaina Silva conta que ela e o filho estão desempregados. "No mês passado acabei não recebendo o auxílio porque não estava no dia e era para ter caído na conta e não caiu. Hoje eu estou aqui para tentar resolver o do mês passado. A situação está difícil porque o meu marido trabalha como autônomo e o auxílio é de grande ajuda", diz. 

O motorista José Wellington não conseguiu receber o auxílio emergencial, por não ter documento de identificação original. "Tó aqui desde às 5h e não recebi porque eles querem a identidade original e eu só tenho a xerox. Tá muito difícil, não sei como fazer".

Auxílio emergencial
Os ciclos de crédito em conta e saques em espécie seguem até dezembro para o pagamento das cinco parcelas definidas pelo governo federal para o público do Cadastro Único (CadÚnico) e para quem se cadastrou pelo App Caixa/ Auxílio Emergencial ou pelo site. Inicialmente projetado para durar três meses, o auxílio foi estendido para o total de cinco parcelas.  

Já o auxílio emergencial residual, em quatro parcelas de R$ 300, será devido até 31 de dezembro de 2020, independentemente do número de parcelas recebidas pelo beneficiário. As regras para a concessão do auxílio emergencial residual de R$ 300 foram publicadas em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) de quarta-feira (16).

Segundo o Ministério da Cidadania, quem começou a receber o auxílio emergencial em abril terá direito às quatro parcelas. Quem passou a receber a partir de julho, por exemplo, terá direito às cinco parcelas de R$ 600 e a mais uma parcela do novo benefício (de R$ 300), que será paga no mês de dezembro.

Calendário de Pagamento
Nascidos em janeiro: 19/09
Nascidos em fevereiro: 22/09
Nascidos em março: 29/09
Nascidos em abril: 01/10
Nascidos em maio: 03/10
Nascidos em junho: 06/10
Nascidos em julho: 08/10
Nascidos em agosto: 13/10
Nascidos em setembro: 15/10
Nascidos em outubro: 20/10
Nascidos em novembro: 22/10
Nascidos em dezembro: 27/10

Saque Emergencial do FGTS
O Saque Emergencial do FGTS já atendeu 55 milhões trabalhadores, com valor global de R$ 34,7 bilhões. A partir deste sábado (19), os trabalhadores nascidos em maio que tiveram o crédito do saque emergencial do FGTS e que não movimentaram a conta Poupança Social Digital ou que tenham saldo remanescente poderão sacar o benefício em dinheiro. Também será possível transferir os valores, via aplicativo Caixa Tem, para outra conta, da Caixa ou de outras instituições financeiras.

Continua disponível ao trabalhador a opção de utilização dos recursos creditados na poupança social digital para a realização de compras, por meio do cartão de débito virtual e QR Code, pagamento de boletos, contas de água, luz, telefone, entre outros serviços.

Já na segunda-feira (21), a Caixa credita o saque emergencial do FGTS na conta poupança social digital de aproximadamente 4,9 milhões de trabalhadores nascidos no mês de dezembro. Nessa etapa, o total de recursos liberados somam cerca de R$ 3 bilhões.


 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios