Apple divulga lucro trimestral recorde após fortes vendas de iPhone e Macs

O faturamento também subiu, cerca de 12%, para US$ 42,1 bilhões - cerca de 56% disso, ou US$ 23,7 bilhões, só em vendas de iPhone

A Apple divulgou nesta segunda-feira (20) que vendeu 39,3 milhões de iPhones no período de três meses encerrado no dia 27 de setembro, um aumento de 13,3% em relação ao período correspondente no ano passado, e que chegou a um lucro recorde de US$ 8,5 bilhões.
 
O resultado acontece graças ao lançamento dos novos iPhone 6 e iPhone 6 Plus, que chegaram às prateleiras nos EUA e em outros nove países no fim do mês passado. Só nove dias de venda dos novos modelos contaram para o resultado. Os aparelhos tiveram a estreia com a maior demanda entre qualquer modelo de iPhone.

O incremento na venda de smartphones colaborou para que a companhia superasse as expectativas de analistas no trimestre, o último do ano fiscal da empresa. O faturamento também subiu, cerca de 12%, para US$ 42,1 bilhões - cerca de 56% disso, ou US$ 23,7 bilhões, só em vendas de iPhone. Os computadores Mac também tiveram um resultado surpreendentemente bom: em um segmento em declínio, os MacBooks, iMacs e companhia tiveram expansão de 18%, para US$ 6,6 bilhões, e atingiram a maior participação de mercado desde 1995, como publica o site "Re/code".

Durante a conferência em que foi feito o anúncio, o presidente-executivo Tim Cook afirmou que estava "especialmente orgulhoso" da linha de computadores, atualizada parcialmente na semana passada, junto com os tablets da marca.
 
Apesar de a venda de iPhones ter aumentado, a companhia comercializou 13% menos iPads que no ano anterior, seguindo uma tendência de queda na categoria de tablets em todo o segmento -e a da própria Apple no trimestre anterior. A empresa reportou um número menor que o esperado em relação ao iPad.
 
Segundo um levantamento da IHS Technology, a empresa sediada em Cupertino, Califórnia, lucra por volta de US$ 450 por unidade do iPhone 6 que é vendida desbloqueada (US$ 650 nos EUA); e US$ 537,50 por iPhone 6 Plus, também desbloqueado (US$ 750 nos EUA). Até o fim deste mês, um total de 36 países terão o iPhone 6 e o iPhone 6 Plus, anunciou na semana passada a fabricante.
Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados