Ao vivo: Camilo Santana novo decreto de combate a pandemia de Covid-19 no Ceará

Medidas entrarão em vigor a partir de segunda-feira (6)

Escrito por Redação,

Negócios

O governador Camilo Santana anuncia, nesta sexta-feira (3), o novo decreto de combate a pandemia de Covid-19 no Ceará. As novas medidas entrarão em vigor na próxima segunda-feira (6).

O atual decreto, em vigor até domingo (5), ampliou o horário de funcionamento dos estabelecimentos de refeição fora do lar, até 0h. O toque de recolher também teve o horário alterado para iniciar à 1h e encerrar às 5h.

Apesar do novo decreto, o setor de bares e restaurantes, ainda impactado pelos efeitos da pandemia, pleiteia afrouxamento de regras definidas pela gestão estadual. Entre as reivindicações, estão a ampliação da capacidade de público — atualmente em 50% — e da margem de clientes por mesa, de seis para oito pessoas.

As demandas seriam avaliadas pelo comitê de combate à pandemia, que estuda ações a serem tomadas pelo Governo do Estado considerando indicadores do coronavírus em território cearense.

Variante Delta

O avanço da variante Delta, oriunda da Índia, preocupa as autoridades de Saúde, que confirmaram, na última terça (31), a primeira morte decorrente da nova cepa no Ceará. Morto no domingo (29), o paciente não estava vacinado e tinha quadro de obesidade. 

Até essa terça, a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) confirmou 96 casos de Covid-19 pela variante indiana, espalhados em 24 municípios. Desses registros, 16 estavam com esquema vacinal completo, enquanto 28 receberam pelo menos uma dose do imunizante.

Dos infectados rastreados pela Pasta, 26 não viajaram para fora do Ceará recentemente, o que reitera a transmissão comunitária da cepa do vírus. Além da Delta, o Estado também registrou a variante Alfa, proveniente do Reino Unido, no último mês.

Veja regras vigentes até domingo (5)

  • Restaurantes funcionam até 0h;
  • Barracas de praia funcionam a partir de 8h até 0h;
  • Eventos culturais em equipamento público estão liberados para 100 pessoas em ambientes fechados e 200 pessoas em ambientes abertos, cumprindo protocolos sanitários;
  • Teatros, museus, bibliotecas e cinemas podem ter até 50% da capacidade de público;
  • O funcionamento de parques aquáticos associados a empreendimentos hoteleiros, limitado a 60% da capacidade de atendimento;
  • Toque de recolher de 1h às 5h;
  • Instituições religiosas podem ter até 70% da capacidade total de público.