72 autoescolas do CE já estão aptas a parcelar o valor da CNH nas contas de energia

A novidade aconteceu graças a um convênio entre o sindicato e a empresa Centercob, responsável pela cobrança dos valores e conveniada à Enel

Legenda: De acordo com o Sindicato do Centro de Formação de Condutores de Veículos do Estado do Ceará, já foi possível perceber uma alta na emissão de carteiras de habilitação no Estado pela facilidade na liberação de crédito
Foto: KID JUNIOR

Os candidatos que desejarem parcelar o valor da CNH nas contas de energia, já podem fazer o procedimento nas 72 autoescolas aderidas ao sistema, segundo informações do Sindicato do Centro de Formação de Condutores de Veículos do Estado do Ceará. A novidade aconteceu graças a um convênio entre o sindicato e a empresa Centercob, responsável pela cobrança dos valores e conveniada à Enel.

De acordo com o sindicato, já foi possível perceber uma alta na emissão de carteiras de habilitação no Estado pela facilidade na liberação de crédito.

“A gente sente que a procura aumentou, mesmo que os juros sejam um pouco mais altos. Esse serviço é direcionado às pessoas que não têm cartão de crédito ou dinheiro à vista, principalmente para quem necessita da habilitação para trabalhar”, explicou Samara Queiroz, secretária-geral do Sindicato do Centro de Formação de Condutores de Veículos do Ceará.

Como fazer o parcelamento

Para fazer o processo, o candidato precisa ir em alguma das autoescolas cadastradas no sistema, portando CPF e Identidade, além da conta de energia. Após isso, o sistema já calcula o valor dos juros e o número das parcelas liberadas. O limite do crédito é de R$ 700 reais e pode ser parcelado em até 24 vezes. O próprio candidato pode realizar o cadastro ou parentes do mesmo (pais, filhos, irmãos, avós).

“Quanto mais autoescolas estiverem inseridas, maior será a probabilidade desse valor aumentar. Ao todo, existem  440 autoescolas no Ceará e, até o momento, muitas já estão se cadastrando para participarem do processo”, informou ainda.

Em nota, a Enel informou que não participou das negociações do convênio e faz apenas o “recolhimento e o repasse dos valores”. Já o Detran-ce (Departamento Estadual de Trânsito do Ceará) declarou também que não se envolveu nos acordos porque o parcelamento da CNH não inclui as taxas do órgão. O valor inclui apenas as aulas práticas e teóricas oferecidas pelas próprias autoescolas.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados