Vacina contra coronavírus desenvolvida no Reino Unido vai ser testada em brasileiros

Com autorização da Anvisa, a fase seguinte de testes envolve 5 mil voluntários saudáveis do Brasil

Legenda: Vacinação contra a gripe em Fortaleza dedicada ao público-alvo segue até o dia 20 de julho
Foto: Divulgação

A vacina contra o coronavírus em desenvolvimento pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, vai ter testagem em humanos no Brasil, de acordo com informações do UOL. 

A fase seguinte de testes da vacina ChAdOx1 nCoV-19 envolve 10 mil voluntários saudáveis, metade desses são brasileiros e a outra metade é do Reino Unido. 

> Vacina para Covid-19 pode ficar pronta em seis meses, diz cientista de universidade britânica 

Em publicação do Diário Oficial da União na terça-feira (2), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a testagem. 

A vacina é desenvolvida a partir de adenovírus de chimpanzés, ou seja, um grupo de vírus que normalmente causam doenças respiratórias. Tais agentes infecciosos contêm a proteína spike, usada pelo Sars-CoV-2 para contaminar as células humanas. 

O imunizante é feito em parceria com uma empresa italiana de biotecnologia e a Universidade já fez acordo com multinacional sueco-britânica para produção, a qual recebeu financiamento de US$ 1 bilhão do governo dos Estados Unidos para 400 milhões de doses.