Trump sugere prisão de congressista que lidera investigação do impeachment

Declaração ocorreu em resposta à provocação do presidente do Comitê Inteligência da Câmara de Representantes

Legenda: Adam Schiff, o presidente do Comitê Inteligência da Câmara de Representantes
Foto: AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, atacou hoje (30) o congressista democrata que lidera a investigação do processo de destituição contra ele, sugerindo a detenção do político por traição depois de afirmar que o governante usa táticas mafiosas.

Adam Schiff, presidente do Comitê Inteligência da Câmara de Representantes, abriu na semana passada uma sessão legislativa imitando Trump e falando como um líder mafioso que pressionava o presidente ucraniano a investigar Joe Biden, pré-candidato democrata à presidência.

A imitação pretendia dramatizar a afirmação feita por Schiff sobre a conversa telefônica de 25 de julho entre Trump e Volodimir Zelenski, que segundo o democrata constituiu um ato de estilo mafioso por parte do presidente americano, mas que foi amplamente criticada pela imprensa conservadora.

Trump denunciou a declaração de Schiff como uma "afirmação falsa e terrível".

"Fingiu que era algo meu, que era a parte mais importante da minha ligação ao presidente ucraniano e leu em voz alta para o Congresso e o povo americano", reclamou no Twitter.

"NÃO tinha nenhuma relação com o que eu disse na ligação. Prisão por traição?", completou.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo