Trump oferece ajuda para controlar incêndios na Amazônia

Presidente dos EUA falou com Jair Bolsonaro sobre o fogo na floresta

Legenda: Donald Trump ofereceu ajuda ao presidente Jair Bolsonaro na crise dos incêndios na Amazônia
Foto: Foto: AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta sexta-feira que ofereceu ao presidente Jair Bolsonaro ajuda para combater os incêndios na Amazônia. 

"Acabo de falar com o presidente Jair Bolsonaro", tuitou Trump, enfatizando suas boas relações com Bolsonaro e as perspectivas comerciais futuras. "Disse-lhe que se os Estados Unidos puderem ajudar com os incêndios na floresta Amazônica, estamos prontos para fazer isso!".

Bolsonaro autorizou nesta sexta-feira o uso das Forças Armadas para combater incêndios na Amazônia, mesmo dentro das terras indígenas.  A medida, por meio de decreto, autoriza a partir deste sábado e por um mês o uso de tropas "para ações preventivas e repressivas contra crimes ambientais" e na "identificação e combate a incêndios" na Amazônia, dependendo apenas de requerimento por parte dos governadores da região.

Esta é a primeira medida tomada pelo presidente em resposta à pressão internacional devido ao aumento alarmante de incêndios e preocupações do agronegócio, que pode sofrer as consequências da inação do governo.

O decreto, assinado após uma reunião de emergência com vários ministros em Brasília, autoriza as ações das Forças Armadas em terras indígenas, áreas fronteiriças e de conservação ambiental.

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo, "definirá a distribuição dos meios disponíveis e os comandos que serão responsáveis pela operação", acrescenta o texto.

Inicialmente, o governo brasileiro atribuiu os incêndios à temporada de seca, e Bolsonaro insinuou que as ONGs seriam responsáveis por propagá-los, o que despertou uma onda de críticas contra o presidente.

Vários governadores dos estados da Amazônia alertaram hoje que não dispõem de recursos suficientes para combater os incêndios.

Este ano, entre janeiro e agosto, os incêndios no Brasil aumentaram 85% em relação ao mesmo período de 2018. Dados de satélite do Instituto de Pesquisas Espaciais (INPE) apontam que até 22 de agosto havia 76.720 focos de incêndio - 1.384 a mais que no dia anterior, sendo 52,6% registrados na região amazônica.

Na noite desta sexta-feira, Bolsonaro vai falar em rede nacional de televisão para apresentar as medidas do governo para combater as queimadas na Amazônia.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo