Suíços rejeitam renda básica incondicional em plebiscito

O plebiscito aconteceu depois de ativistas terem recolhido 100 mil assinaturas para uma votação popular

Na Suíça, ampla maioria da população votou "não" à proposta de renda básica incondicional de 2,2 mil euros a todos os habitantes, independentemente de trabalharem ou não. A população do País foi às urnas neste domingo (5). O plebiscito aconteceu depois de ativistas terem recolhido 100 mil assinaturas para uma votação popular.

A renda básica incondicional asseguraria um rendimento mínimo a todos que vivem na Suiça. Segundo a imprensa do país, a proposta foi rejeitada por uma clara maioria dos eleitores. A projeção, divulgada pelo instituto de pesquisas gfs.bern, mostra que 78% foram contrários à proposta.

Defensores da proposta alegam que a quantia seria útil no combate a pobreza e a desigualdade. Os contrários, que incluem o governo suíço e os partidos do país, acreditam que a ideia seria nociva para a economia, além de impossível de ser financiada.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo