Sobrevivente de Covid-19 nos EUA, idoso recebe conta de hospital no valor de US$ 1 milhão

O homem de 70 anos ficou internado durante dois meses, em Seattle

Legenda: Michael Flor foi internado no dia 4 de março no Centro Médico Sueco Issaquah, onde ficou entre a vida e a morte
Foto: Re´rodução/Facebook

Um americano de 70 anos que pegou o Covid-19 e foi hospitalizado por dois meses em Seattle (noroeste) teve a surpresa desagradável de receber uma conta de 181 páginas por mais de um milhão de dólares, revelou o jornal Seattle Times neste sábado (13). 

Michael Flor foi internado no dia 4 de março no Centro Médico Sueco Issaquah, em Seattle. Nos 62 dias que ele passou no hospital, esteve tão perto da morte que uma noite as enfermeiras telefonaram para sua esposa e dois filhos para que se despedissem.

No entanto, ele se recuperou e, em meio a aplausos da equipe de enfermagem, teve alta em 5 de maio. 

Seu coração esteve prestes a "parar pela segunda vez" quando recebeu a enorme fatura no valor total de 1.122.501,04 dólares, informou o jornal. 

A conta detalha os cuidados que você recebeu e seu custo: US$ 9.736 por dia para a sala de terapia intensiva, quase US$ 409.000 por sua estadia em uma sala esterilizada devido a uma infecção por coronavírus por 42 dias, e US$ 82.000 pelo uso de um respirador artificial por 29 dias, ou US$ 100.000 para os cuidados de "última chance", quando seu prognóstico era vida e morte por dois dias. 

No entanto, Flor, que é beneficiário de um seguro de saúde para idosos, não deverá pagar por isso, de acordo com o Seattle Times. 

O plano gigantesco de ajudar a economia americana adotada pelo Congresso inclui um orçamento de US$ 100 milhões para compensar os hospitais e companhias de seguros privadas que trataram pacientes com Covid-19.