Polícia prende suspeito por mortes em protestos antirracistas contra a polícia nos EUA

Jovem de 17 anos foi acusado de homicídio doloso (intencional)

Legenda: Carro foi incendiado na onda de violência de protestos antirracistas
Foto: AFP

Um jovem de 17 anos foi preso por assassinato nesta quarta-feira (26) após duas pessoas serem mortas durante protestos antirracistas contra a polícia na cidade americana de Kenosha, em Wisconsin, segundo a polícia de Antioch, Illinois.

"Esta manhã, as autoridades do condado de Kenosha emitiram um mandado de prisão do indivíduo responsável pelo incidente, acusando-o de homicídio intencional em primeiro grau", (homicídio doloso), disse a polícia.

"O suspeito neste incidente, um residente de Antioch de 17 anos, está atualmente sob a custódia do sistema judicial do condado de Lake, enquanto aguarda uma audiência de extradição para transferir a custódia de Illinois para Wisconsin", acrescentou.

A violência explodiu quando centenas de manifestantes protestavam pela terceira noite consecutiva nesta cidade do estado de Wisconsin. A revolta é motivada pelo vídeo que mostra o momento em que Jacob Blake foi atingido por vários tiros à queima-roupa disparados por um policial branco de Kenosha.

Blake, 29 anos, tentava entrar em seu veículo, no qual estavam seus três filhos, quando foi baleado no domingo.

O caso mais recente de violência policial contra um afro-americano gerou protestos em outras cidades dos Estados Unidos, incluindo Nova York e Minneapolis, como parte do movimento Black Lives Matter (As Vidas dos Negros Importam).

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo