Peronista Alberto Fernández vence eleições presidenciais na Argentina

Com o resultado, Fernández assumirá em 10 de dezembro a Presidência de um país mergulhado em uma grave crise econômica

Foto: Foto: AFP

O peronista de centro-esquerda Alberto Fernández se elegeu neste domingo (27) presidente da Argentina no primeiro turno, superando o chefe de Estado liberal Mauricio Macri, que encerrará seu mandato com a pior crise da história do país em 17 anos. Com 83,7% das urnas apuradas, Fernández obteve 47,59% dos votos, contra 40,96% de Macri.

Com o resultado, este advogado de 60 anos, cabeça da chapa formada com a ex-presidente Cristina Kirchner (2007-2015), assumirá em 10 de dezembro a Presidência de um país com 44 milhões de habitantes e que está mergulhado em uma grave crise econômica.

"É um grande dia para a Argentina", disse mais cedo Fernández, exibindo um largo sorriso, ao sair com ar vitorioso de sua casa para cumprimentar os simpatizantes depois do encerramento da votação.

Para vencer no primeiro turno, Fernández precisava de 45% dos votos ou 40% mais dez pontos de vantagem sobre o segundo colocado. 

Em meio a um clima de tensão em vários países da América Latina, com protestos maciços em Chile, Bolívia e Equador, crise na Venezuela e eleições no vizinho Uruguai, o pleito na Argentina é chave para a configuração das forças na região.


Categorias Relacionadas