Netanyahu nomeia político gay para Ministério da Justiça de Israel

Pela primeira vez na história do país hebreu, um homossexual assumido vira ministro

Legenda: Amir Ohana é jurista e foi descrito como conhecedor do sistema judiciário
Foto: Reprodução

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, nomeou, nesta quarta-feira (5) o deputador do Likud Amir Ohana, abertamente homossexual, à frente do Ministério da Justiça. É a primeira vez na história do país que uma pessoa abertamente homossexual chega a um cargo ministerial no país.

Israel é considerado um país pioneiro na defesa dos direitos de gays e lésbicas, embora a homossexualidade continue sendo um tabu em meios religiosos, importantes parceiros do governo de Benjamin Netanyahu.

Os israelenses irão às urnas novamente em 17 de setembro, diante da impossibilidade de Netanyahu de formar um governo. As pesquisas de opinião voltam a dar vantagem aos conservadores.

"O deputado Amir Ohana é um jurista que conhece perfeitamente o sistema judiciário", diz o comunicado oficial que anuncia sua nomeação.

Jerusalém abriga nesta quinta-feira à noite a 18ª edição da parada do "Orgulho Gay", sob um forte esquema policial. A marcha de 2015 foi ofuscada pelo assassinato de um adolescente de 16 anos, esfaqueado por um judeu ultraortodoxo.


Categorias Relacionadas