Microsoft negocia compra do aplicativo chinês TikTok

Aplicativo chinês é avaliada em US$ 100 bilhões

Legenda: TikTok pode ser banido dos EUA por ordem do presidente Donald Trump
Foto: AFP

A Microsoft está tentando comprar o aplicativo de vídeo chinês TikTok, informou, nesta tarde, o jornal americano The New York Times. Pertecente ao grupo chinês ByteDance, o TikTok é avaliado em US$ 100 bilhões.

A rede social de vídeos curtos e divertidos ganhou a preferência dos jovens americanos e se tornou uma febre durante o período da pandemia do novo coronavírus. Até o presidente dos EUA, Donald Trump, fala em banir o TikTok do país.

O TikTok enfrenta uma necessidade frequente de se afastar de seus vínculos com a China, onde sua matriz tem um aplicativo semelhante, de nome diferente. Mas a empresa sempre negou o compartilhamento de dados com autoridades chinesas e disse que não tem a intenção de aceitar solicitações deste tipo. 

Um conselheiro próximo a Trump, Peter Navarro, um feroz oponente da China e arquiteto da guerra comercial desencadeada contra Pequim, já acusou o TikTok e outro aplicativo, o WeChat, de enviarem todos os dados "para servidores na China, diretamente para o Exército chinês, o Partido Comunista Chinês e agências (oficiais) que desejam roubar nossa propriedade intelectual".