Médico é acusado de inocular HIV em 90 pacientes no Paquistão

Segundo as autoridades, o médico utilizava uma mesma seringa contaminada para injetar medicamentos nos pacientes

Legenda: Cerca de 90 pessoas, incluindo 65 crianças, foram inoculadas com HIV com uma seringa contaminada
Foto: Foto: Agência Brasil

Pelo menos 90 pessoas, incluindo 65 crianças, foram inoculadas com HIV no sul do Paquistão depois que um médico usou uma seringa contaminada, disseram autoridades nesta sexta-feira (3).

Segundo as autoridades, o médico usava a mesma seringa para injetar medicamentos nos pacientes, informou a polícia local. Segundo a fonte, o próprio médico era soropositivo.

As autoridades foram alertadas pela primeira vez na semana passada, depois que 18 crianças que moravam na periferia de Larkana obtiveram resultados positivos para o vírus da aids.

Un segundo encargado do sistema de saúde confirmou a contaminação, mas mencionou números ligeiramente diferentes.

"O sangue dos pais das crianças infectadas também foi analisado, mas seus resultados deram negativo", indicou Azra Pechuho, ministra de Saúde da província de Sindh, onde Larkana se localiza.

O Paquistão é considerado um país com baixa prevalência de HIV. Mas a AIDS está aumentando, especialmente entre usuários de drogas, profissionais do sexo e imigrantes de países do Golfo.


Assuntos Relacionados