Malásia devolve 150 contêineres de lixo para países ocidentais

As autoridades malaias "tomarão as medidas necessárias para garantir que a Malásia não se transforme no lixão do mundo", afirmou a ministra do Meio Ambiente, Yeo Bee Yin

Legenda: A Malásia disse ter devolvido 150 contêineres com pelo menos 3.737 toneladas de lixo para vários países
Foto: AFP

A Malásia reenviou 150 contêineres de lixo ilegal para seus vários países de origem, entre eles Estados Unidos, França e Reino Unido - anunciaram as autoridades nesta segunda-feira, ressaltando que país asiático não quer se transformar no "lixão" do Ocidente.

Os países da região têm muita dificuldade frente à chegada em massa destes contêineres desde a decisão da China, em 2018, de conter a importação de lixo plástico destinado a sua indústria de reciclagem. A medida obrigou as nações desenvolvidas a encontrarem novos destinos.

As autoridades malaias "tomarão as medidas necessárias para garantir que a Malásia não se transforme no lixão do mundo", afirmou a ministra do Meio Ambiente, Yeo Bee Yin.

Este Ministério "continuará lutando contra a poluição, especialmente contra o lixo plástico", declarou a ministra à imprensa na cidade de Butterworth, que abriga um importante porto no norte do país.

A Malásia disse ter devolvido 150 contêineres com pelo menos 3.737 toneladas de lixo para vários países. Entre eles, estão França, Reino Unido, Estados Unidos e Canadá. O país pretende reenviar em breve outros 110 contêineres, incluindo 60 deles para os Estados Unidos, acrescentou a ministra.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo

Assuntos Relacionados