Incêndio na Catedral de Notre-Dame leva tensão a franceses de Fortaleza

Quem nasceu na França, mas firmou morada no Ceará, viveu suspense ao ver a famosa Catedral consumida pelo fogo

Legenda: Imagem interna da Catedral de Notre-Dame mostra os escombros decorrentes do incêndio de segunda-feira
Foto: AFP

A destruição parcial da Catedral de Notre-Dame, na última segunda (15), no coração de Paris, angustiou franceses que moram em Fortaleza. Longe de sua terra natal, eles acompanharam o suspense sobre o destino do famoso monumento histórico, consumido pelas chamas.

"Estou chocada com o acontecimento. Estava em casa, era minha folga e, passando de um canal para outro na TV, fiquei sabendo da notícia. Sem acreditar, em estado de choque, como eu acho que ficaram todos os franceses e também muitos estrangeiros. Acabei nem saindo mais de casa no restante do dia. Sem vontade e sem fôlego", contou a chef Marie Anne Bauer, dona de um restaurante francês, localizado no Centro de Fortaleza.

> Incêndio em Notre-Dame: o que se sabe até agora

Sobre a Catedral, ela lembra que a Notre-Dame é o marco zero de Paris. "É a mais antiga catedral, um ponto de encontro tanto de católicos como não católicos".

Nesta terça-feira, o presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou que a recuperação desse símbolo parisiense vai demandar um período de cinco anos. "Tenho certeza de que a Catedral vai ser recuperada. Estou na torcida", expressa Marie Anne Bauer, que conheceu Fortaleza em 1990 e por aqui se estabeleceu.

Legenda: Chef Marie Anne (à esq.) e a estudante Laura reagiram, incrédulas, à notícia do incêndio

Descrença

Também morando na capital cearense, a estudante de arquitetura, a francesa Laura Lanseman teve uma reação parecida com a da chef.

"Fiquei impressionada, fiquei chocada vendo a Notre-Dame daquele jeito, porque a França tem um cuidado gigantesco com o patrimônio histórico, então não achei que poderia acontecer uma coisa dessas. Não acreditei quando vi que o fogo não estava apagando, não estava diminuindo. E eu vendo que a flecha já tinha caído, vendo que os telhados estavam caindo, eu só estava pedindo que aquilo se apagasse e que os danos não fossem maiores", relata Laura.

Ela conta que a família passou a noite vendo os telejornais franceses, "com o coração na mão". "A gente tem uma ligação muito forte com Paris, minha mãe é louca por Paris, a gente visitou inúmeras vezes a Notre-Dame e sempre tivemos esse carinho muito grande pela Catedral".

Vivendo em Fortaleza desde 2000, Patrick Hervé Rubaud, que trabalha como luthier (construção e reparo de instrumentos musicais), também se comoveu com as cenas de destruição. "Fiquei extremamente triste porque visitei inúmeras vezes essa catedral. Ela faz parte de mim e de todo mundo; da identidade de Paris, do seu turismo, da sua história, do patrimônio cultural e arquitetônico nacional. Por ter sido parisiense por 15 anos (entre 1985-200), é um pedaço da minha história também que foi atingida".

Doações 

Se depender dos primeiros sinais de solidariedade, Marie, Laura e Patrick não devem se preocupar. Foram anunciados cerca de 700 milhões de euros (valor equivalente a mais de R$ 3 bilhões) em promessas de doações de grandes empresas francesas, como L'Oréal e a petroleira Total.

No próximo sábado, a TV estatal francesa transmitirá um grande show com vários artistas para arrecadar fundos. O papa Francisco pediu a "mobilização de todos" para que a Catedral possa voltar a ser "o patrimônio arquitetônico e espiritual de Paris, da França e da humanidade".

Previsões divergentes
Enquanto o presidente Macron promete reconstruir a Catedral em cinco anos, especialistas avaliam que serão necessários de 10 a 20 anos para recuperar a igreja

Incêndio acidental
A procuradoria de Paris abriu uma investigação judicial por “destruição involuntária”. Os investigadores privilegiam a pista de um início de incêndio acidental nas obras feitas no telhado. Cinco empresas trabalhavam nas obras

Tesouros salvos
Vários tesouros foram salvos das chamas, mas outros, que não puderam ser deslocados, estavam sendo monitorados pelos bombeiros. A coroa de espinhos e a túnica de São Luís, duas relíquias importantes, puderam ser salvas

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo